Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

TRIBUTO

Marília Mendonça: fãs querem homenagem à cantora em local de acidente

Publicado em: 11/11/2021 18:43

Cachoeira em que avião de Marília Mendonça caiu fica em área particular e de preservação (Foto: Corpo de Bombeiro/Divulgação)
Cachoeira em que avião de Marília Mendonça caiu fica em área particular e de preservação (Foto: Corpo de Bombeiro/Divulgação)
Fãs da cantora Marília Mendonça, que morreu na última sexta-feira (5) após a queda do avião  em ela estava, junto com outras quatro pessoas, querem que a cachoeira em que a aeronave caiu, em Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce, possa receber visitas e um pequeno monumento em homenagem à artista. 

No entanto, a  cachoeira fica localizada dentro de um condomínio particular , onde não são permitidas visitas públicas. A direção do condomínio informou que a cachoeira fica situada em sua área interna, onde é impossibilitada a entrada de estranhos ao conjunto residencial. O terreno situado do outro lado da cachoeira (contrário ao condomínio) também é particular.

O  avião, de prefixo PT-ONJ, pertence à PEC Táxi Aéreo, sediada em Goiânia, caiu na cachoeira, próximo ao acesso da BR-474, depois de colidir com a uma rede de alta tensão da Cemig, o que foi confirmado pela companhia de energia. Além da cantora,  morreram  o produtor Henrique Ribeiro; o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho; o piloto Geraldo Medeiros Júnior; e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

Na madrugada de sábado (6), um dia após a tragédia, houve uma tentativa de roubo dos pertences da vítima da queda do avião.  O roubo foi impedido pela Polícia Militar, que fazia a vigilância no local e teve que fazer disparos de espingarda com balas de borracha para afastar os invasores. 

Várias pessoas  fizeram publicações nas redes sociais, fazendo referência à cachoeira, onde o avião caiu. Houve até quem sugerisse dar o nome de Marília Mendonça à cachoeira.

“Muitos fãs têm divulgado nas redes sociais que deveria ser feito um monumento no local e denominar o lugar de "Cachoeira Marília Mendonça". Mas a cachoeira está em uma área particular. Além disso, há mais de 50 anos que ela chama Cachoeira Véu de Noiva. Isso está registrado em escritura, e não pode ser mudado”, afirma um morador do condomínio. 

A mesma fonte lembra ainda que a cachoeira fica em uma área de preservação permanente, onde está proibida qualquer tipo de intervenção ou construção, para conservação da mata ciliar e da encosta de morro. Deve respeitada uma distância mínima de 30 metros de cada lado da cachoeira, não sendo permitido nenhum tipo de construção nessa faixa de terreno.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), presidente da Alepe
Unicap continua com as inscrições abertas para Vestibular 2022
Bruno Becker, da chapa Náutico Sustentável, divulga projetos para o Timbu
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Romero Sales Filho (PTB)
Grupo Diario de Pernambuco