Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

MINAS GERAIS

Em Minas, mulher é presa por torturar a filha de 1 ano de idade

Publicado em: 16/11/2021 22:14

 (Delegada Iara França e a chefe do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família, delegada-geral Carolina Bechelany. Foto: Divulgação/PCMG)
Delegada Iara França e a chefe do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família, delegada-geral Carolina Bechelany. Foto: Divulgação/PCMG
Uma mulher de 19 anos foi presa pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), na última sexta-feira (12), acusada de torturar a filha de 1 ano e 2 meses. Policiais da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente cumpriram o mandado de prisão preventiva contra a mulher, no Bairro Vila Barragem Santa Lúcia, região Centro-Sul da capital.

As investigações do caso iniciaram em setembro deste ano, quando o pai, ao notar hematomas na filha, levou a menina a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Barreiro. 

Em nota, a Polícia Civil informou que, diante do ocorrido, os médicos que atenderam a criança comunicaram que ela apresentava lesões de mordidas e fraturas nos braços e pernas, sendo necessário interná-la. 

A mãe da menina foi indiciada por lesão corporal grave e tortura. Além disso, também serão investigados amigos da suspeita que, de forma recorrente, ficavam com a criança para que a mãe pudesse frequentar bares e festas. 

No momento, a criança está em um abrigo, apresenta quadro de saúde delicado e necessita de cuidados constantes. A guarda definitiva ainda será decidida judicialmente. 

Em nota, a delegada que esteve presente no caso, Iara França, informou que ao ser presa, a mulher disse estar novamente grávida. "Vamos oficiar o Judiciário para que, imediatamente após o nascimento, essa criança seja retirada da mãe", disse a delegada. 

Já a chefe do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família, delegada-geral Carolina Bechelany, ainda faz um apelo: “Se alguém souber de crianças que estejam sofrendo violências físicas ou psicológicas, denuncie. Elas estão pedindo por socorro”.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), presidente da Alepe
Unicap continua com as inscrições abertas para Vestibular 2022
Bruno Becker, da chapa Náutico Sustentável, divulga projetos para o Timbu
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Romero Sales Filho (PTB)
Grupo Diario de Pernambuco