Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

ENEM

Cobrado no Senado, presidente do Inep confirma realização do Enem

Publicado em: 17/11/2021 15:08

 (crédito: Roque de Sá/Agência Senado)
crédito: Roque de Sá/Agência Senado
O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Danilo Dupas, reforçou em audiência pública realizada na Comissão Senado do Futuro (CSF), nesta quarta-feira (17), que está mantido o calendário de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021.

Danilo destacou que o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) aconteceu no último domingo (14), sem intercorrências, “inclusive em um contexto de pandemia da Covid-19”. Segundo ele, "não há qualquer risco” de a aplicação do exame não ser realizada.

“Nos próximos domingos, dias 21 e 28 de novembro, não há qualquer risco em relação às aplicações. Estamos preparados e em contato com todas as aplicadoras, com a Polícia Federal e com todas as entidades envolvidas na aplicação para quaisquer eventualidades”, acrescentou.

Ainda em seu depoimento, ele esclareceu que a elaboração das provas teve o monitoramento do ministro da Educação, Milton Ribeiro, e de uma “robusta equipe técnica”.

Sobre as denúncias feitas em relação aos 37 pedidos de exoneração de funções comissionadas protocolados por servidores do instituto, de acordo com o presidente do Inep, aqueles “que pediram exoneração representam 10% do total de funcionários da entidade e podem ser substituídos por outros igualmente competentes”.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Laboratório anuncia teste para diferenciar o coronavírus da gripe A e B
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Márcia Horowitz e Andreia Rodrigues
Justiça por Beatriz: pais organizam peregrinação de 720 km para cobrar solução de assassinato
Pessoas que já tiveram covid podem adoecer novamente devido à ômicron
Grupo Diario de Pernambuco