Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

PANDEMIA

Mãe de Paulo Gustavo não aceita convite para encerramento da CPI: 'Só se eu fosse louca'

Publicado em: 10/10/2021 15:30

 (Déa Lúcia disse que não iria aceitar o nome do filho ser usado para fins políticos. Foto: Reprodução/Instagram)
Déa Lúcia disse que não iria aceitar o nome do filho ser usado para fins políticos. Foto: Reprodução/Instagram
A mãe do humorista Paulo Gustavo, Déa Lúcia, recusou o convite para participar da cerimonia de encerramento da CPI da Covid. O evento iria ocorrer em 19 de outubro, mas foi cancelado neste sábado (9).

Em entrevista ao jornal O Globo, Déa Lúcia disse que foi convidada esta semana para participar do evento e que recusou por considerar uma tentativo de uso do nome do filho para fins políticos.

"Não vou participar de jeito nenhum. Essa CPI virou uma CPI política, comandada por Renan Calheiros e Omar Aziz. Você acha que é séria e que vai dar em alguma coisa? Já estão em ano eleitoral. Não vou me prestar a isso. Vou fazer meus discursos no momento certo, nas minhas redes, e como fiz no Criança Esperança e no programa da Ana Maria (Braga). Me meter com política eu não vou", afirmou.

A mãe de Paulo Gustavo ainda críticou o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL). "Se aparecer, vou para as redes sociais. Mas bater palma para Renan Calheiros? Só se eu fosse muito louca. Só se fosse para o Paulo Gustavo ressuscitar e dizer: "Mãe, vou dar na sua cara", disse.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
Grupo Diario de Pernambuco