Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

PRISÃO

Suspeitos de exploração sexual e tráfico de drogas são presos em Minas Gerais

Publicado em: 05/09/2021 11:35 | Atualizado em: 05/09/2021 13:05

 (PCMG/Divulgação)
PCMG/Divulgação

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu três pessoas em operação conjunta com a Polícia Militar no município de Conselheiro Lafaiete para combater crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e receptação.
 
No entanto, na ação deflagrada na quinta-feira (2/9), os policiais acabaram identificando uma mulher de 49 anos que conduzia um esquema de prostituição em um hotel no Centro da cidade.

As investigações preliminares apontaram que ela também receptava e vendia ilegalmente mercadorias estrangeiras. Além dela, dois homens, de 24 e 26 anos, foram presos no local pelo crime de tráfico de drogas.
 
“Até o momento, as investigações apontam que a mulher mantinha um hotel onde as garotas recebiam comissões por programas realizados nas dependências do estabelecimento. Ela possuía registros dos serviços prestados por elas”, informou Marcus Vinícius Rodrigues, delegado do caso, ao Estado de Minas.
 
No ato da prisão da suspeita, os policiais flagraram uma mulher de 42 anos se prostituindo no local. Em relação à faixa etária das demais mulheres que prestariam serviços sexuais no estabelecimento, os investigadores ainda não obtiveram respostas.
 
Segundo o delegado, a mulher, que é dona do local, confessou ser a responsável por organizar a exploração sexual e que, a cada quatro programas realizados, as mulheres recebiam uma diária no hotel.
 
Questionada pela reportagem, a Polícia Civil informou que ainda não é possível afirmar há quanto tempo a atividade de exploração sexual era desenvolvida e nem quantas vítimas são.
 
Mineral de alto valor é apreendido
Durante a operação, os policiais apreenderam drogas, dinheiro, uma arma de fogo, um tablete e vários celulares. Na casa da mulher, também foi encontrado 470 kg de rondonita – um tipo de mineral com alto valor comercial. “Especula-se que o quilo desta pedra possa render até R$ 1 mil no comércio paralelo”, detalhou o investigador Helber Bertolin.
 
Um outro investigado, alvo da operação e que não teve a idade informada, não foi encontrado, mas em sua residência a polícia apreendeu um revólver de calibre 32.
 
“As investigações devem prosseguir em busca de novas informações. Há muitos documentos, celulares e computadores apreendidos que precisam ser checados”, disse o delegado do caso.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Após erupção do vulcão Cumbre Vieja, especialistas temem gases tóxicos
Manhã na Clube: Lucas Ramos (Sec. de Ciência e Inovação de Pernambuco) e dr. Catarina Ventura
Na ONU, Bolsonaro diz ser contra passaporte sanitário
Manhã na Clube: Augusto Coutinho, Laurice Siqueira, Frederico Preuss Duarte e Kaio Maniçoba
Grupo Diario de Pernambuco