Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

VACINAÇÃO

Secretários de Saúde pedem que Anvisa se posicione sobre vacinação em adolescentes

Publicado em: 16/09/2021 15:00

 (crédito: AFP/Jack Guez)
crédito: AFP/Jack Guez
Após o Ministério da Saúde mudar o posicionamento e emitir uma nota informativa na qual somente recomenda a vacinação para adolescentes que têm entre 12 e 17 anos que apresentem deficiência permanente, comorbidade ou que estejam privados de liberdade, secretários de Saúde estaduais e municipais enviaram, nesta quinta-feira (16), um ofício para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para pedir um posicionamento do órgão regulador sobre a autorização do uso da vacina contra a Covid-19 em jovens. 

O ofício foi assinado pelos presidentes dos conselhos nacionais de secretários de saúde estaduais (Conass) e municipais (Conasems). "Diante da nota informativa Nº 1/2021-SECOVID/GAB/SECOVID/MS, que sugere postergar o início da vacinação de adolescentes sem comorbidades, o Conass e o Conasems solicitam imediato posicionamento da Anvisa sobre a autorização para uso da vacina em adolescentes
de 12 a 17 anos", pede documento encaminhado ao diretor-presidente da agência, Antonio Barra Torres.

A solicitação foi feita porque diversos estados e cidades começaram a vacinar adolescentes sem comorbidades com a vacina da Pfizer, única autorizada pela Anvisa a ser utilizada neste público. O Distrito Federal, por exemplo, vacinava adolescentes a partir de 14 anos e informou que irá continuar com a imunização destes até que a análise do governo federal seja feita.

Efeito adverso
 
O ofício do Conass e do Conasems cita ainda uma investigação "de um possível evento adverso grave relacionado à vacina da Pfizer em adolescente no estado de São Paulo". 

No entanto, o documento do Ministério da Saúde não cita que a revisão da recomendação de vacinar todos os adolescentes foi tomada por causa de um evento adverso grave. 

A recomendação, segundo a nota, leva em conta que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda a vacinação de adolescentes, a falta de estudos dos benefícios do imunizante nesse grupo e a baixa taxa de casos graves nessa faixa etária.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, concederá uma entrevista coletiva à imprensa na tarde de hoje para explicar a medida tomada pela pasta. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), presidente da Alepe
Unicap continua com as inscrições abertas para Vestibular 2022
Bruno Becker, da chapa Náutico Sustentável, divulga projetos para o Timbu
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Romero Sales Filho (PTB)
Grupo Diario de Pernambuco