Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

VACINAÇÃO

Rio antecipa segunda dose da Pfizer e acelera calendário de reforço

Publicado em: 28/09/2021 14:32

 (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
A vacina da Pfizer já pode ser aplicada com intervalo de 21 dias ou mais entre a primeira (D1) e segunda doses (D2) nas pessoas a partir de 40 anos. A antecipação do intervalo foi anunciada hoje (28) pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, comentou a antecipação no seu perfil no Twitter. “Estamos antecipando a segunda dose da Pfizer de todas as pessoas com mais de 40 anos pra 21 dias. Basta procurar uma unidade e se vacinar. Já valendo hoje na parte da tarde! Bora vacinar!

A secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, também postou uma mensagem incentivando a vacinação antecipada. “Veio aí! Antecipação da segunda dose da Pfizer para quem tem 40 anos ou mais! O intervalo entre as doses foi reduzido para 21 dias ou mais. É o seu caso? Procure uma unidade de saúde e garanta seu esquema vacinal!".
 
Essa foi a segunda antecipação que a secretaria anunciou em uma semana. Na segunda-feira (20), a secretaria informou que a partir do dia seguinte a segunda dose da Pfizer poderia ser tomada por pessoas com 50 anos ou mais que receberam a vacina no município do Rio.

Dose de reforço
 
A secretaria decidiu também que os idosos com 60 anos ou mais que tomaram a D2 do esquema vacinal até 31 de março na cidade do Rio já podem receber a dose de reforço (DR) a qualquer momento. O calendário por idade que está em vigor continua valendo para quem tomou a D2 após essa data.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
Grupo Diario de Pernambuco