Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Ameaçada com faca pelo marido, mulher finge pedir pizza e chama polícia

Publicado em: 30/09/2021 09:33

 (Foto: PMDF/Divulgação)
Foto: PMDF/Divulgação
Ameaçada de violência doméstica pelo marido, uma mulher pediu socorro à Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) de forma inusitada. Ela fingiu que ligava para uma pizzaria para pedir comida e solicitou ajuda à corporação porque o marido a ameaçava com uma faca. O caso ocorreu na noite de terça-feira (28/9), na QNP 28 de Ceilândia Sul.

O policial militar que atendeu a ligação logo percebeu que o caso se tratava de um pedido de socorro e enviou uma equipe do 8º Batalhão para ir até o endereço da solicitante. Ao chegar á casa, os policiais foram recebidos por um dos moradores, irmão da vítima, que confirmou as discussões do casal.

Diante das informações, os policiais foram até onde estava a mulher. Eles a encontraram apavorada e ela informou que estava sendo ameaçada pelo companheiro. O suspeito foi detido no imóvel e a faca usada nas ameaças foi apreendida. 

Trauma do pai
A casa da vítima fica nos fundos da casa do irmão. No local, os policiais encontraram a vítima com o marido, que falava no ouvido dela. A mulher estava nervosa, com um bebê de 1 ano nos braços, filho do casal. Em seguida, os policiais separaram os dois para começar a conversar, e a mulher contou que o companheiro tinha um hábito que o pai dela fazia com a mãe.

"O pai dela ameaçava a mãe dela com uma faca na frente da mãe, falando que iria matar ela. E isso aconteceu, realmente. E o pai da vítima, pelo que ela contou, acabou matando a mãe. O marido dessa vítima estava fazendo a mesma coisa. Ficava amolando a faca e ameaçando ela", relata o porta-voz da PMDF, major Michello Bueno. 

O homem foi preso e levado para a 15ª DP(Ceilândia Centro), da Polícia Civildo DF, onde foi feito o registro do boletim de ocorrência, ainda com a presença da mulher. "Ela contou que já foi agredida outras vezes. Mas, por medo, não tinha denunciado. O irmão também tinha medo do marido dela, porque ele é bem grande", acrescenta o militar.
TAGS: df | crime | pmdf |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Uso de máscara em locais abertos deixa de ser obrigatório no Rio
Manhã na Clube: entrevistas com o vereador Romero Jatobá (PSB), dr. Sérgio Paulo e Jaqueline Araújo
CPI aprova relatório que pede indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Raul Henry, Gustavo Frigieiri e Vânia Besse
Grupo Diario de Pernambuco