Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

FACÇÃO CRIMINOSA

Suspeito de participar de mega-assalto em Araçatuba é membro do PCC

Publicado em: 31/08/2021 20:38

 (Foto: PCDF/Divulgação)
Foto: PCDF/Divulgação
Investigadores do Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do Distrito Federal (Decor/PCDF) prenderam, nessa terça-feira (31), um integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) — facção oriunda de São Paulo — pertencente à célula do DF suspeito de participar do ataque a bancos em Araçatuba (SP), na madrugada dessa segunda-feira (30).

Pelo menos 20 criminosos participaram da ação, que durou cerca de duas horas e deixou três mortos e cinco feridos, um deles está internado em estado gravíssimo, após ter os pés amputados depois de ser atingido por explosivos. O faccionado, mais conhecido como Luiz Adriano, ocupava a função de “Geral do Estado” dentro da facção e estava escondido em uma região de chácaras nos arredores da cidade de Piracicaba (SP), onde, de lá, geria os negócios do PCC no Distrito Federal.

Segundo a PCDF, as ações de “Luiz Adriano” foram investigadas no âmbito da Operação Tríade, deflagrada em junho deste ano pela Decor/PCDF,, como forma de conter a tentativa de estabelecimento do PCC na capital federal. Em decorrência dessa investigação contra o criminoso, constava mandado de prisão preventiva expedido pelo Poder Judiciário do DF.

Nessa terça-feira, os policiais civis do DF e de SP cumpriram o mandado de busca e apreensão e localizaram e prenderam “Luiz Adriano”. Na casa, os agentes encontraram dois homens que tinham mandados de prisão em aberto. Um deles, inclusive, também é suspeito de ter participado do mega-assalto em Araçatuba.

Araçatuba
Os criminosos teriam contado com o auxílio de um drone para acompanhar a movimentação policial. Eles também fecharam algumas entradas da cidade, bloqueando a passagem da equipe da polícia. Moradores também relataram que encontraram explosivos e munições nas ruas da cidade. A polícia orientou que moradores permaneçam em casa até que a situação seja controlada.

Nessa terça-feira, outros três homens foram presos suspeitos de participarem do mega-assalto. Dois dos suspeitos foram capturados em Piracicaba, ao dar entrada em um hospital para tratar de ferimentos de balas de grosso calibre. O outro homem foi detido em Campinas.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco