Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

INSULTOS

MPT deve apurar conduta de empresário que insultou motoboy em shopping

Publicado em: 22/07/2021 07:38

 (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Foto: Reprodução/Redes Sociais
Depois de o motoboy Elton dos Santos Silva, 31 anos, ser humilhado por um dos sócios do restaurante Abbraccio do ParkShopping, o caso e as reivindicações da categoria têm sido acompanhados por diferentes instituições. Nessa quarta-feira (21), a Procuradoria Regional do Trabalho do Ministério Público Trabalho no Distrito Federal e no Tocantins (MPT-DF/TO) recebeu uma representação com pedido para investigar a conduta do empresário acusado de insultar o entregador. O documento partiu do deputado distrital Fábio Felix (Psol).

O documento também foi enviado à Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), para cobrar posicionamento acerca da lei distrital que prevê a criação de pontos de apoio para entregadores. No entanto, a pasta não confirmou à reportagem se recebeu a representação. “É possível constatar não apenas a ocorrência da precarização e da ausência de direitos fundamentais mínimos aos trabalhadores como, por exemplo, o de descanso entre as entregas e do acesso à higiene — como visto no ato discriminatório praticado pelo sócio do restaurante”, afirmou o distrital.

A Procuradoria Regional do Trabalho deverá informar se houve ocorrência de discriminação social e injúria. A 4ª Delegacia de Polícia (Guará) também apura o caso. Procurados pela reportagem, representantes do restaurante Abraccio comunicaram por meio de nota que não foram notificados sobre a representação. “Mas reforçamos que estamos abertos para contribuir e esclarecer os fatos”, ressaltou o documento.

O caso
Um vídeo que circula nas mídias sociais desde domingo (18) mostra o momento da discussão entre Elton e o sócio do restaurante italiano Abbraccio — cujo nome não foi divulgado. A briga ocorreu em uma área destinada aos entregadores, no ParkShopping. O motoboy carregava o celular quando o empresário disse que o trabalhador não poderia ficar no local. “Na minha loja, você não pisa mais, não. Estou neste shopping há 15 anos. Não vai chegar motoboy e achar que manda, não”, afirmou.

O empresário acrescentou: “Pago R$ 140 mil de aluguel para motoboy sentar aqui?” e “Vou pedir para te excluir do iFood já, beleza?” As imagens repercutiram por todo o país. Na terça-feira (20), entregadores de aplicativo promoveram um protesto em frente ao ParkShopping, para cobrar melhores condições de trabalho e respeito aos profissionais.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com o prefeito João Campos (PSB) e o governador Paulo Câmara (PSB)
De origem humilde, potiguar Ítalo Ferreira é o primeiro ouro do Brasil em Tóquio
Manhã na Clube: entrevistas com Ubiracé Elihimas e Frederico Belfort
Manhã na Clube: entrevista com o médico geriatra Marcelo Cabral
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco