Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

PANDEMIA

Flagrada em festa clandestina, mulher insulta policiais: "vai pra favela"

Publicado em: 12/07/2021 12:31

 (Foto: Reprodução/Twitter)
Foto: Reprodução/Twitter
A modelo e influenciadora Liziane Gutierrez foi flagrada gritando e xingando policiais depois de ter sido filmada em festa clandestina com mais de de 500 pessoas em uma casa nos Jardins, região nobre de São Paulo, na madrugada de domingo (11/7). O vídeo foi gravado durante a ação da força-tarefa do estado.

Nas imagens, Liziane Gutierrez diz para os policiais irem para a favela. "Vocês são uns merdas, sabe por quê? Alexandre Frota assediou todo mundo nessa porra. Vai tomar conta de quem torra. Vai pra favela, c***. Vai pegar na favela, e vocês assumem", disse.

O deputado Alexandre Frota (PSDB/SP), citado por Gutierrez, disse em sua conta no Twitter que "mulher ficou descontrolada, sem máscara às 2h, aglomerando, bebendo e resolveu xingar a Força Tarefa".
 

Pelo Instagram, Liziane admitiu ter errado e disse que os vídeos estão fora de contexto. "Eu sou sincera, sempre fui e sempre vou ser; tô mal com essa situação por ter errado e por ter vídeos fora do contexto", afirmou.

A festa foi fechada pela força-tarefa do governo de São Paulo. No local, tinha mais de 500 pessoas e a dupla sertaneja Matheus e Kauan fazia um show.

Em nota, a dupla disse que no contrato para o show dizia que seriam seguidas todas as normas sanitárias e que seria uma pequena confraternização.

"A dupla Matheus & Kauan foi contratada para realizar uma presença VIP em um aniversário, no dia 10 de julho de 2021 em uma pequena confraternização para familiares e amigos. No ato da contratação foi afirmado pelo contratante que seriam seguidos todos os decretos que regulam concentração de pessoas, adotando protocolos de segurança e que não haveria venda de ingressos. Registra-se que a dupla realizou o teste no dia e o mesmo teve como resultado 'Não Reagente'.

Infelizmente a parte Contratante não respeitou o pactuado, efetuando venda de ingressos sem nenhum comunicado e autorização, bem como também desrespeitou o acordado no que tange ao números de pessoas no local.

Conforme cláusula contratual: 'Atender às exigências do Poder Público para realização de eventos, seja perante a Policia Militar, Policia Civil, Corpo de Bombeiros, Juizado de Menores, normas/exigências de acessibilidade, da Vigilância Sanitária, ECAD ou qualquer outro órgão similar privado, ou qualquer outra instituição, bem como arcar com os prejuízos oriundos da inobservância desta alínea, isentando em qualquer hipótese, a contratada'

Reiteramos que a dupla Matheus & Kauan, jamais participaria de uma festa clandestina. O departamento jurídico que assessora os artistas adotará as medidas cabíveis relativo ao descumprimento do contrato", disse a nota.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
EUA planejam abrir fronteiras para vacinados
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Doriel Barros (PT), Fernando Murta e Elmo Santos
Homem com granada mobiliza polícia de Kiev
Manhã na Clube: entrevistas com Eduardo Leite (PSDB),  Sérgio Montenegro e Joaquim Francisco
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco