Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

SAÚDE

Com cerca de 20 milhões vacinados por mês, estados aceleram imunização

Publicado em: 12/07/2021 07:29

Alguns estados têm ampliado a faixa etária de vacinação, como é o caso de São Paulo, que ontem anunciou a antecipação da vacinação dos adultos com 18 anos ou mais (Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Alguns estados têm ampliado a faixa etária de vacinação, como é o caso de São Paulo, que ontem anunciou a antecipação da vacinação dos adultos com 18 anos ou mais (Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
O Brasil tem mostrado tendência de aceleração nos números de aplicação das vacinas contra a Covid-19. De acordo com dados do Ministério da Saúde, de sábado (10) até ontem foram aplicadas 917.932 doses dos imunizantes.

Desde janeiro, 83.740.913 pessoas já receberam a primeira dose de uma das vacinas disponíveis no país, cerca de 39,55% da população. Outros 30.511.963 brasileiros já estão com a imunização completa, com a aplicação da D2 ou da dose única. O número equivale a 14,41% da população. Até o último boletim, divulgado às 18h27 de ontem, 114.552.876 pessoas foram vacinadas.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a utilização de quatro imunizantes no país: CononaVac, AstraZeneca, Pfizer/BioNTech e Janssen, único disponível em dose única.

De acordo com o governo, todos os 28 grupos prioritários, definidos pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), foram atendidos com, ao menos, uma dose do imunizante. Ainda segundo a pasta, o marco foi atingido com o início da distribuição de mais 3,3 milhões de doses de vacinas da Covid-19, que foram repassadas para os estados na última quinta-feira (8).

Ainda segundo a pasta, um lote de 2,4 milhões de doses da vacina da Pfizer/BioNTech foi destinado para a primeira dose de trabalhadores industriais e para pessoas de 55 a 59 anos, fora dos grupos prioritários. Outras 937 mil doses da CoronaVac/Butantan também foram encaminhadas para a primeira e segunda dose da população em geral de 55 a 59 anos e para a vacinação de 100% dos trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos. Com isso, todos os grupos prioritários definidos inicialmente no PNO foram contemplados.

Alguns estados têm ampliado a faixa etária de vacinação, como é o caso de São Paulo, que ontem anunciou a antecipação da vacinação dos adultos com 18 anos ou mais. De acordo com o novo calendário, o grupo receberá, pelo menos, a primeira dose do imunizante até 20 de agosto. Além do adiantamento, o governo paulista anunciou que a partir desta data (20 de agosto) começará a vacinar também jovens de 12 a 17 anos, dando prioridade aos que apresentam alguma comorbidade.

Até agora, São Paulo imunizou 46% da população do estado com a primeira dose e 16,64% com a segunda ou com dose única, totalizando mais de 28.655 milhões de vacinas aplicadas.

Imunização completa
Para a médica infectologista e virologista Nancy Bellei, além de adiantar o calendário, é preciso assegurar que os grupos prioritários foram contemplados. Segundo ela, para que a população acima de 50 anos seja protegida, é necessária a correta aplicação das doses recomendadas para cada vacina.

"Nessa faixa etária, a incidência de comorbidades é maior. Para cada 10 anos a mais (de idade), aumentam as chances de se ter alguma comorbidade, assim como as chances de internação médica" alerta. "Não há estudos que comprovem a eficiência das vacinas quando aplicadas apenas uma dose. Até então, a única aparentemente segura, de única aplicação, é a da Janssen".

De acordo com a infectologista, estudos mostram que no decorrer do tempo os anticorpos gerados por vacinas caem, o que pode permitir que o vírus ganhe resistência, caso a aplicação da segunda dose não seja feita no período correto."Com o passar do tempo os anticorpos vão caindo podendo atingir um nível de subproduto. Quanto menos anticorpos são colocados, maiores são as chances de o vírus criar resistência. O coronavírus pode achar brechas para desenvolver novas cepas", conclui.

A vacinação contra Covid-19 teve início em janeiro. Em fevereiro, foram imunizadas 6.791.169 pessoas. Em junho, foram mais de 21 milhões de doses aplicadas, e até a tarde de ontem, os dados do governo totalizaram mais 8.355.142 de vacinas aplicadas apenas no mês de julho.

Covid-19
Neste domingo foram registradas 597 mortes por Covid-19 e, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), o país atinge o menor patamar desde o dia 2 de março. Ao todo, o Brasil contabiliza 533.546 óbitos pela doença e fica atrás apenas dos Estados Unidos. O número de novos casos registrados foi de 20.396. Já a média móvel de novas infecções teve queda de 33% em comparação há duas semanas e passou a ser 45.701. Desde o início da pandemia, 19.086.184 pessoas já se infectaram com o novo coronavírus no Brasil.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Manhã na Clube: entrevistas com coronel Luiz Meira (PTB), Regina Sales e Maria Dulce
Manhã na Clube: entrevistas com José Maria Eymael, Rodrigo Floro e Chico Kiko (PP)
Leão se afasta de parque onde vive solto e assusta moradores de cidade africana
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco