Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

VACINA

SP receberá mais insumos para produção da CoronaVac em 28 de junho

Publicado em: 02/06/2021 15:04

Ingredientes serão usados na produção de 10 milhões de doses de vacina
 (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Ingredientes serão usados na produção de 10 milhões de doses de vacina (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Mais insumos para a produção da CoronaVac devem chegar ao Brasil no dia 28 de junho. A informação foi divulgada hoje (2) pelo governo de São Paulo.

A CoronaVac é uma vacina contra a Covid-19 produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. A Sinovac envia ao Butantan a matéria-prima (insumos) para que os processos de envase, rotulagem, embalagem e controle de qualidade sejam feitos no Brasil. Todo esse processo dura entre 15 e 20 dias. Só então as doses são disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) para distribuição para a população.

Segundo comunicado, a previsão é de que São Paulo receba um lote com seis mil litros de insumos farmacêutico ativo (IFA) - quantidade suficiente para a fabricação de 10 milhões de doses da vacina.

A última entrega de IFA proveniente da China para a produção da CoronaVac chegou ao Brasil no dia 25 de maio. O Instituto Butantan recebeu três mil litros de insumos - suficientes para a fabricação de 5 milhões de doses do imunizante. As doses estão em produção.

Até agora, o Butantan já entregou 47,2 milhões de doses ao PNI, cumprindo o primeiro contrato estabelecido com o Ministério da Saúde para entrega de 46 milhões de doses. Agora, o instituto trabalha para entregar outras 54 milhões de doses referentes a um segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, totalizando 100 milhões de doses.

Carta à União Europeia
 
Após a aprovação da CoronaVac pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para uso emergencial, o governo de São Paulo enviou uma carta aos membros da Comunidade Europeia para que o imunizante seja aprovado pelos países europeus.

O governo do estado informou que o documento foi encaminhado hoje (2) pela manhã, e solicita aos presidentes da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu que incluam a vacina do Butantan na lista de imunizantes aceitos para circulação de viajantes. “A medida é importante para normalização do fluxo de pessoas e de negócios entre o Brasil, especialmente São Paulo, com os países da Comunidade Europeia”, disse João Doria.
TAGS: coronavac | insumos | sp |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Tratamento com remédios anticovid da AstraZeneca não tem resultados positivos
Manhã na Clube: entrevistas com Murilo Hidalgo, Mariana Carvalho e  Elton Gomes
Time de engenheiros se une para montar respiradores 15 vezes mais baratos e salvar milhares de vidas
Manhã na Clube: entrevistas com Marília Arraes, Marcella Salazar e Aurimar Borges Jr
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco