Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

Covid-19: aumento de casos e internações adia flexibilização em São Paulo

Publicado em: 27/05/2021 13:10 | Atualizado em: 27/05/2021 13:20

 (Com a decisão, a atual fase emergencial foi prorrogada até 14 de junho, com a permissão de atendimento ao público em comércios e serviços entre 6h e 21h e com a ocupação limite de 40%. Foto: Nelson Almeida/AFP)
Com a decisão, a atual fase emergencial foi prorrogada até 14 de junho, com a permissão de atendimento ao público em comércios e serviços entre 6h e 21h e com a ocupação limite de 40%. Foto: Nelson Almeida/AFP
O governador João Doria anunciou, ontem, o recuo na flexibilização do horário de funcionamento e da ocupação máxima de igrejas, restaurantes, salões de beleza, academias de ginástica, shoppings, espaços culturais e outros estabelecimentos comerciais e de serviços prevista inicialmente para começar em 1º de junho. Com a decisão, a atual fase emergencial foi prorrogada até 14 de junho, com a permissão de atendimento ao público em comércios e serviços entre 6h e 21h e com a ocupação limite de 40%, “exatamente nos moldes que vem operando atualmente”, destacou o governador. O motivo atribuído à decisão é o aumento de casos e internações por Covid-19.

O estado se encontra em curva ascendente na média móvel (calculada com base nos últimos sete dias) de novas internações desde 6 de maio, quando registrava 2.195. Na última terça-feira, a taxa foi de 2.595 novas hospitalizações ligadas à Covid-19 por dia, semelhante à registrada em meados de março e superior ao recorde de 2020, que foi de 1.972 em 16 de julho.

Para tornar ainda mais preocupante a situação em São Paulo, o sétimo caso de infecção pela cepa indiana passou por São Paulo, antes de seguir para Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, onde reside. O homem, de 32 anos, desembarcou em Guarulhos, vindo da Índia, no último sábado. Ao chegar, fez exame RT-PCR num laboratório no próprio aeroporto, mas foi liberado e embarcou em outro voo para o Rio, antes do resultado da análise.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou o caso positivo à secretaria municipal de Saúde de São Paulo quando o homem já havia ido para o Rio, onde se hospedou num hotel ao lado do aeroporto Santos Dumont. No domingo, foi de carro para outras cidades do estado e, depois, retornou à capital, na segunda-feira, submetendo-se ao isolamento. Por dois dias, circulou por três cidades e teve contato com dezenas de pessoas.

Em nota, a Anvisa disse que o passageiro, quando passou pelos controles da Anvisa em Guarulhos, apresentou PCR negativo realizado 72 horas anteriores e não tinha sintomas. O Instituto Adolfo Lutz confirmou a infecção.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Protesto em Brasília acaba com conflito entre indígenas e policiais
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras, Sérvio Fidney e Marcel Costi
Vacina contra a Covid-19 criada em Cuba tem eficácia de 92%
Pontos fundamentais para fazer uma transição de carreira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco