Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

VACINAÇÃO

Butantan entrega restante de doses prontas da CoronaVac ao Ministério da Saúde

Publicado em: 19/04/2021 13:38

 (Instituto paulista disponibilizou 700 mil doses da vacina contra a Covid-19 e começa a produzir novas doses a partir do lote de 3 mil litros de insumos, recebido nesta segunda-feira. Foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação)
Instituto paulista disponibilizou 700 mil doses da vacina contra a Covid-19 e começa a produzir novas doses a partir do lote de 3 mil litros de insumos, recebido nesta segunda-feira. Foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
O Instituto Butantan entregou, nesta segunda-feira (19), ao Ministério da Saúde, o restante das doses da CoronaVac que estavam prontas. O montante de 700 mil unidades é o último que será disponibilizado em abril, devido aos atrasos na chegada da matéria-prima necessária para a produção do imunizante, que vem da China.

A partir do novo lote de 3 mil litros do insumo farmacêutico ativo (IFA), recebido também nesta segunda, o instituto paulista começará a produção de mais 5 milhões de vacinas. Mas estas só começarão a ser entregues a partir de 3 de maio. Ou seja, o Butantan ficará mais de uma semana sem fazer entregas ao Programa Nacional de Imunização (PNI).

“De fato, houve atraso (no recebimento do IFA) de mais de 10 dias. A burocracia é uma dificuldade e nós estamos trabalhando no sentido de vencer isso. Existe uma demanda muito grande de vacinas do mundo todo a partir da China, e isso tem redundado nesses atrasos. Estamos fazendo todo esforço para acelerar a produção (...) para que essas vacinas sejam entregues o mais rapidamente possível. A partir do dia 3 de maio nós voltamos a entregar vacinas”, confirmou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, em coletiva de imprensa.

Com a nova entrega, o Butantan já totaliza 41,4 milhões de doses da CoronaVac disponibilizadas ao governo federal. No contrato firmado com o Ministério da Saúde estava prevista a entrega de 46 milhões de unidades até o fim de abril, mas devido ao atraso na chegada do IFA, as 4,6 milhões de doses faltantes serão entregues só em maio.

O governador de São Paulo, João Doria, reconheceu o atraso. “A partir do dia 3 de maio, com os insumos que chegaram hoje, nós estaremos entregando a vacina do Butantan para o Ministério da Saúde. Portanto, temos aí três dias de atraso”, disse Doria, reforçando a necessidade da chegada de outros imunizantes.

O governador paulista ressaltou que a maior parte das vacinas aplicadas é do instituto paulista. “De cada 10 brasileiros que tomam a vacina no braço, oito tomam a vacina do Butantan”, afirmou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Cuba inicia vacinação contra a Covid-19 com imunizante próprio
Datafolha: Lula venceria Bolsonaro nas eleições de 2022
Manhã na Clube - Entrevista com Humberto Costa e Thiago do Vale da Apac
Air France e Airbus serão julgadas pelo voo 447 Rio-Paris
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco