Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

VACINAÇÃO

Testes de vacina da Janssen para crianças aguardam liberação no DF

Publicado em: 29/03/2021 15:51

 (Se pedido de autorização for concedido, testes devem começar em maio. Instituto de Pesquisa L2iP, que conduz estudo no Distrito Federal, suspendeu cadastro de voluntários após fake news. Foto: JEAN-PHILIPPE KSIAZEK / AFP)
Se pedido de autorização for concedido, testes devem começar em maio. Instituto de Pesquisa L2iP, que conduz estudo no Distrito Federal, suspendeu cadastro de voluntários após fake news. Foto: JEAN-PHILIPPE KSIAZEK / AFP
O início dos testes clínicos em crianças para a estudo da vacina desenvolvida pela farmacêutica Jassen, da empresa Johnson & Johnson, depende da liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e também do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) para começar. Uma das unidades federativas nas quais o inoculante pediátrico será testado é o Distrito Federal.

Na capital federal, os estudos clínicos são conduzidos pelo Instituto de Pesquisas Clínicas L2iP, que recrutou os voluntários pelo site.  A testagem da vacina pediátrica deve começar em maio deste ano, se for autorizada pela Anvisa. Depois disso é que a Janssen deve definir quantos voluntários vão efetivamente participar do estudo.

Por ora, após o pedido de liberação dos testes, a L2iP afirma que o estudo está em fase regulatória - com isso, só depois da aprovação em todas as instâncias é que os voluntários cadastrados serão convocados e passarão por uma triagem. Desse modo, a L2iP reforça que o cadastro não garante que a pessoa vai participar dos estudos clínicos. Para isso, ainda será preciso atender a uma série de critérios.

Para agilizar esse processo, a empresa fez o pré-cadastro dos interessados em seu site. No entanto, na semana passada, esses cadastros foram suspensos após a circulação de fake news sobre o estudo nas redes sociais e aplicativos de mensagem, como o WhatsApp.

Por meio de nota, a Janssen informou que "pretende realizar estudos clínicos para avaliar eficácia e segurança" em crianças e adolescentes e explicou que o recrutamento dos voluntários cabe aos centros de pesquisa parceiros.

"A vacina da Janssen contra a Ccvid-19 será testada inicialmente em um pequeno número de adolescentes, que será expandido para um grupo maior em uma abordagem gradual, se os dados iniciais demonstrarem um perfil de segurança adequado".

Na semana passada, o Ministério da Saúde e a Janssen assinaram um acordo de compra antecipada do imunizante da empresa, que é administrado em dose única e que será incorporado ao Programa Nacional de Imunização (PNI). Essa vacina é aplicada apenas em adultos, já que os estudos não foram ainda realizados entre as crianças.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 19/04
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Resumo da semana: STF mantém anulações de sentenças contra Lula, mais jovens em UTIs e CPI da Covid
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco