Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

OPERAÇÃO INTOCÁVEIS

MPRJ faz operação contra pessoas ligadas a Adriano da Nóbrega

Publicado em: 22/03/2021 13:50 | Atualizado em: 22/03/2021 13:55

Mandados são cumpridos em diversos endereços na capital fluminense
 (Foto: Divulgação/MP-RJ)
Mandados são cumpridos em diversos endereços na capital fluminense (Foto: Divulgação/MP-RJ)
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) fez hoje (22) operação para cumprir três mandados de prisão e 27 de busca e apreensão contra a organização criminosa responsável pela movimentação financeira e lavagem de dinheiro do ex-capitão da Policia Militar Adriano da Nóbrega, expedidos na sexta-feira (18). Ele ficou foragido até fevereiro de 2020, quando foi morto por policiais militares no interior da Bahia.

Segundo o MPRJ, a ação deflagrada hoje é um desdobramento das investigações que culminaram na Operação Intocáveis I movida contra integrantes da milícia de Rio das Pedras, cujo líder era Adriano da Nóbrega, que também exercia forte influência sobre o grupo de matadores de aluguel conhecido como Escritório do Crime.

Desta vez, de acordo com o MPRJ, os denunciados são integrantes da rede de apoio de Adriano da Nóbrega, responsáveis por lavar o dinheiro obtido em suas práticas criminosas. Entre os alvos está a viúva de Adriano, Julia Emilia Mello Lotufo.

Nove pessoas, entre elas um sargento e um soldado da Polícia Militar, foram denunciadas junto à I Vara Criminal Especializada da Capital por crimes de associação criminosa, agiotagem e lavagem de dinheiro.

Segundo a denúncia, sob o comando de Adriano, os denunciados praticaram crimes de agiotagem e lavagem de dinheiro em favor do miliciano. De acordo com as investigações, as manobras visavam à ocultação e dissimulação da origem do dinheiro ilegal obtido por meio dos crimes.

A Justiça determinou o sequestro de um haras, de automóveis e bloqueio de bens de R$ 8,4 milhões, correspondentes ao valor mínimo constatado em movimentações pelos criminosos. Os mandados são cumpridos em diversos endereços na capital fluminense, além de Niterói e Guapimirim.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Vacinas da Johnson & Johnson sob investigação por risco de trombose
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 13/04
De 1 a 5: dicas de decoração para repaginar a casa de forma simples e sem gastar muito
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 12/04
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco