Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

PANDEMIA

Ministério da Saúde negocia compra de 2,8 milhões de kits para intubação

Publicado em: 23/03/2021 21:57

 (Foto: Miguel Schincariol / AFP)
Foto: Miguel Schincariol / AFP
Para evitar desabastecimento de medicamentos utilizados em UTIs para pacientes com Covid-19 e atendendo a uma demanda dos estados e municípios, o Ministério da Saúde negociou, nesta terça-feira (23), a compra de 2,8 milhões de kits de intubação.

O reforço de medicamentos ocorreu após reuniões da pasta com representantes dos laboratórios. "A medida tem como objetivo conciliar a equalização dos estoques nacionais, respeitando a realidade de cada fabricante, contratos prévios e a necessidade da população brasileira neste momento de pandemia", diz a nota oficial do ministério.

As empresas Cristália, Eurofarma e União Química se comprometeram a fornecer os medicamentos, com entregas que já iniciaram nesta terça-feira e vão até o fim do mês. A expectativa é que as remessas comecem a chegar nas unidades de saúde até sexta-feira (26).

Alerta
Há mais de uma semana, secretários estaduais e municipais de Saúde vêm alertando para o iminente desabastecimento dos medicamentos, inclusive, chegando a recomendar a suspensão de cirurgias eletivas até que haja regularidade do abastecimento.

Um ofício do Fórum Nacional de Governadores, enviado ao Ministério da Saúde e ao Planalto, também indicou escassez de pelo menos 11 medicamentos em 18 estados, com estoques que variavam de zero a 20 dias.

Como centralizador das ações, a pasta justificou, em nota, que acompanha a disponibilidade dos medicamentos de intubação, conciliando as demandas enviadas pelas secretarias com as informações coletadas das indústria e distribuidores "para que estados possam realizar as aquisições".

"A partir dos dados enviados pelos órgãos, o Ministério da Saúde realiza a distribuição para os estados com base em critérios como curva epidemiológica, cobertura menor que 15 dias, ausência de similaridade nos estoques, quantitativo de leitos, entre outros."

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 14/04
Vacinas da Johnson & Johnson sob investigação por risco de trombose
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 13/04
De 1 a 5: dicas de decoração para repaginar a casa de forma simples e sem gastar muito
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco