Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

REPERCUSSÃO

Imprensa internacional destaca troca de comando nas Forças Armadas

Publicado em: 30/03/2021 19:19

 (Foto: ED ALVES/CB/D.A. PRESS.)
Foto: ED ALVES/CB/D.A. PRESS.
A mudança de comando nas três Forças Armadas teve ampla repercussão na imprensa internacional. No Exército, deixa o cargo Edson Pujol; na Marinha, Ilques Barbosa; e na Aeronáutica, sai Antônio Carlos Moretti Bermudez. Algumas horas depois do anúncio oficial nesta terça-feira (30), o caso já era mostrado com destaque nos portais de alguns dos principais jornais do mundo.

Os textos citam a postura do presidente Jair Bolsonaro no combate à pandemia e preocupam-se com as proporções da crise política em um momento em que o Brasil enfrenta um dos piores cenários em relação ao coronavírus em todo o mundo.

O britânico The Guardian, por exemplo, diz que há um clima de tensão e nervosismo no Brasil com a saída do ministro da Defesa. Segundo o jornal do Reino Unido, o governo está em crise em meio a um “terremoto político” que “sacode o país” enquanto “luta com um dos piores surtos de coronavírus do mundo”. O texto destaca ainda que essa é uma "turbulência histórica".

Rompimento na ala militar
Para o espanhol El Pais, a mudança "marca divisão entre generais sobre radicalismo de Bolsonaro". O diário apontou que há uma "leitura clara" dos fatos: "Quando o ministro que dirige as Forças Armadas pede para sair de um governo dominado por militares há uma discrepância maior do que parecia sobre os rumos da instituição", colocou a reportagem.

No mesmo sentido, o argentino Clarin escolheu o termo "expurgo militar" para abordar a questão. Isso em uma reportagem cujo título questiona "o que está acontecendo no Brasil?". O jornal portenho destaca que o presidente tenta recuperar a liderança "a tapas" e que os chefes das três forças seriam contrários à "negligência com a pandemia".

A leitura do canadense The Globe and Mail foi semelhante. "As saídas sublinham a escala das crises políticas e de saúde pública que afligem o Brasil, que se tornou o epicentro global da pandemia do coronavírus. Eles também revelam uma mudança radical nas relações entre Bolsonaro, um ex-capitão do exército de extrema direita, e os oficiais de carreira", apontou o periódico.

A influência da pandemia
O estadunidense The New York Times argumenta que o descontrole dos casos de Covid-19 no Brasil é uma parte importante do quebra-cabeças político. O texto destaca que a resposta do governo ao vírus foi "arrogante e caótica" e cita um crescente desgaste entre o chefe do Executivo nacional e o vice-presidente, Hamilton Mourão.

Para o francês Libération, as mudanças — não só nas Forças Armandas e na Defesa, como em outros cinco ministérios — fazem parte de uma "manobra que não significa mudança de política" e que Bolsonaro promove trocas nas pastas, mas sem "moderar" a postura.

O conterrâneo Le Monde acrescenta que o presidente "irritou altos oficiais do Exército" e promoveu uma "varredura inesperada". Mais cedo, o país havia sido tema de outra reportagem do jornal. "Não sei se São Paulo vai se recuperar: Covid-19 derruba capital econômica do Brasil", preocupa-se a reportagem.

Entenda
Os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica teriam sido pegos de surpresa pela saída do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, a pedido do presidente, e teriam entregado os cargos. Apesar disso, a nota oficial da pasta diz que foi o também general Walter Braga Neto, novo ministro, quem pediu os cargos. É a primeira vez, desde a redemocratização, que acontece uma troca como essa no comando das Forças Armadas.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 16/04
Carta aberta pede quebra de patentes de vacinas de Covid-19
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco