Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

TRAGÉDIA

Homem confessa ter matado esposa após briga por título do Palmeiras

Publicado em: 04/02/2021 14:08 | Atualizado em: 04/02/2021 14:13

Crime aconteceu na Zona Norte de São Paulo, em São Domingos; a vítima, Érica Fernandes, era palmeirense, e o marido, Leonardo Souza, corintiano (Foto: Reprodução )
Crime aconteceu na Zona Norte de São Paulo, em São Domingos; a vítima, Érica Fernandes, era palmeirense, e o marido, Leonardo Souza, corintiano (Foto: Reprodução )
No último sábado (30), dia em que a Taça da Libertadores foi conquistada pelo Palmeiras, a noite terminou em tragédia para a torcedora Érica Fernandes Ceschini. Algumas horas depois de ter chegado em casa com o marido corintiano, Leonardo Souza Ceschin, depois de comemorar a vitória do time, Érica foi encontrada morta, no apartamento em que morava com a família em São Domingos, na Zona Norte de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, Leonardo teria confessado que o crime aconteceu por "desavenças" causadas pelo futebol e a final da Libertadores da América, conforme reportagem do UOL.

No boletim de ocorrência, segundo o portal, o marido, de 34 anos, "abriu a porta e retornou para junto da mulher, deitando ao lado dela". Há, contudo, três versões do episódio. A PM indicou que Érica havia tentado matar Leonardo e, em seguida, tirado a própria vida. Mais adiante, o homem diz que a esposa, após atingi-lo com uma faca, teria conseguido retirar a arma branca da mão dela e desferido vários golpes na barriga que causaram a morte de Érica. Noutra, o marido teria admitido ter cometido o crime por causa do esporte.

Segundo a polícia, a vítima, também de 34 anos, que trabalhava no ramo de produtos médicos e hospitalares, parecia ter "lesões nas pernas e costas, aparentemente por instrumento cortante, sendo que havia uma faca próxima a ela".

Prisão
Ao confessar o crime, imediatamente os policiais deram voz de prisão e conduziram Leonardo ao Hospital do Mandaqui, na Zona Norte da capital paulista, por causa de um ferimento no abdômen.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo informou que o caso foi registrado em flagrante como homicídio qualificado pelo 33º Delegacia de Polícia de Pirituba, responsável pelas investigações.

Ele foi submetido a uma cirurgia ainda na madrugada de domingo (31), razão pela qual, ainda não havia sido interrogado. O suspeito, que trabalha como vendedor, segue internado sob custódia da polícia. O apartamento passou por perícia e a faca foi recolhida.

Sepultamento
Érica foi sepultada nesta segunda-feira (1). Os filhos dela com Leonardo, os gêmeos Enzo e Lorenzo, de 2 anos, estavam presentes no velório. Eles, por ora, estão sob os cuidados da avó materna.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/03
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Com 93% de taxa de ocupação de UTIs, Pernambuco decreta mais restrições
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco