Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

DECISÃO JUDICIAL

Planalto terá que explicar sigilo de cartão vacinal de Bolsonaro

Publicado em: 12/01/2021 18:55

 (Foto: Sergio Lima/AFP)
Foto: Sergio Lima/AFP
O Palácio do Planalto terá 72 horas para prestar esclarecimentos sobre o motivo de colocar sob sigilo de até 100 anos o cartão de vacinação do presidente da República, Jair Bolsonaro. A decisão da 20ª Vara Federal de Brasília foi protocolada nesta terça-feira (12) em resposta à ação movida pela deputada federal e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT-PR) Gleisi Hoffman.

Na ação popular, Hoffmann pede a suspensão da medida e a apresentação, por parte do Gabinete de Segurança Institucional e pela Advocacia-Geral da União, da decisão administrativa que deu aval à restrição.

No pedido, a parlamentar sustenta que o sigilo é "irregular", "uma vez que as informações referentes ao presidente da República se encontram em um limiar entre aquilo que se configura pessoal e de interesse público, de sorte que o contexto social vivenciado pelo Brasil torna as informações referentes às vacinas de Jair Bolsonaro dotadas de interesse público e devem ser devidamente divulgadas".

Hoffmann ainda reforça a necessidade de informação, sobretudo pela conduta do mandatário em "desencorajar a vacinação da população brasileira contra o novo coronavírus, insistindo em sua desobrigatoriedade, e chegando a afirmar que a pessoa não poderia reclamar depois que se tornasse um 'jacaré', ou mesmo se iniciasse a crescer barba em mulheres e homens passassem a falar fino".

Lei de Acesso à Informação

O sigilo de 100 anos ao cartão de vacinação de Bolsonaro foi decretado após um pedido de acesso do documento, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), pela reportagem da revista Época. "As informações pessoais, às quais se refere este artigo, relativas à intimidade, vida privada, honra e imagem: terão seu acesso restrito, independentemente de classificação de sigilo e pelo prazo máximo de 100 (cem) anos a contar da sua data de produção, a agentes públicos legalmente autorizados e à pessoa a que elas se referirem", justificou, na ocasião, a Secretaria de Comunicação do Planalto.
TAGS: bolsonaro | planalto |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 25/01
Enem 2020: professores do Colégio Núcleo comentam ao vivo as provas deste domingo
Verão inspira cuidados com a saúde e alimentação
Resumo da semana: enfim, a vacina, posse de Biden e cerco contra os fura-filas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco