Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

COVID-19

Jornalista revela choro de Kalil ao 'fechar' BH: 'Estou destruído'

Publicado em: 07/01/2021 16:53

Segundo jornalista, prefeito se emocionou ao falar sobre impactos do coronavírus (Foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
Segundo jornalista, prefeito se emocionou ao falar sobre impactos do coronavírus (Foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), se emocionou ao conversar com a jornalista Natuza Nery, da GloboNews, sobre a decisão de recuou no plano de flexibilização ante a pandemia do novo coronavírus. Nesta quinta-feira (7), Natuza revelou o conteúdo de conversa telefônica com Kalil. Segundo ela, o chefe do poder Executivo belo-horizontino chegou a chorar.

“Este é o dia mais difícil para mim. Estou destruído. Não é fácil tomar essa decisão”, disse Kalil, em relato feito por Natuza durante a edição desta quinta do programa Estudio i, do canal de notícias.

A conversa ocorreu nessa quarta (6), dia em que o prefeito anunciou o retorno, a partir de segunda-feira (11), à “fase zero” de flexibilização. Apenas os serviços essenciais poderão funcionar.

Habituada a conversar com líderes políticos do país, Natuza classificou o diálogo com Kalil como um dos mais “impressionantes” e “inusitados” que já teve. Ela indagou o prefeito sobre a coragem necessária para o endurecimento das restrições.

“Não tem nada a ver com coragem. Não quero o peso de nenhum caixão nas minhas costas. Tenho o dever de proteger a população. 

Estou avisando que vou fechar. Não estou surpreendendo os comerciantes. Portanto, vou fechar a partir de segunda-feira, que é para as pessoas se prepararem”, respondeu ele.

Em outro trecho do telefonema narrado por Natuza, Kalil fez menção à necessidade de conscientização popular. “Dei todos os tempos e alertas para que as pessoas tomassem consciência da gravidade. Nenhum morador de Belo Horizonte ficou sem atendimento na primeira onda da pandemia. Não vai ser agora, neste momento crítico, que vou deixar que as pessoas fiquem sem atendimento”.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Mundo tem recorde de mortes por Covid-19 em 24 horas
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 27/01
AstraZeneca defende eficácia em idosos depois de questionamentos
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 26/01
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco