Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

CONEXÃO

Pesquisadores testam hoje o 5G no campo, no interior de Goiás

Publicado em: 03/12/2020 07:36

 (Foto: AFP / Lionel BONAVENTURE)
Foto: AFP / Lionel BONAVENTURE
Será lançada, hoje, numa área rural do município de Rio Verde (GO), em caráter experimental, a rede de internet móvel de quinta geração (5G) da empresa chinesa Huawei. Será a primeira vez que a tecnologia será usada no agronegócio, no país. A ativação do sinal pela operadora Claro, que obteve licença de uso por um ano, promete viabilizar coleta acelerada de dados de áreas de plantio, assim como o uso de inteligência artificial na gestão da atividade. A rede será testada por pesquisadores das instituições de ensino IF Goiano e Centro de Excelência em Inteligência Artificial (Ceia), da Universidade Federal de Goiás (UFG).

As ações serão desenvolvidas no Centro de Excelência em Agricultura Exponencial (Ceagre), no Parque Tecnológico do IF Goiano. Elas serão aplicadas em parte de uma propriedade rural, que será a “fazenda modelo”. Integrante do Ceia, o professor Anderson Soares explicou que a tecnologia passará por “prova de conceito”, que é que a aplicação prática de um conceito teórico.

Soares ressaltou que a rede 5G, por si só, não faz nada. É aí que entram as tecnologias estudadas no Ceagre, com a atuação do Ceia. “Com o 5G, vamos demonstrar algumas soluções passíveis de implementação no campo, e continuar desenvolvendo soluções a partir da possibilidade de se ter esse tipo de tecnologia no agronegócio”, explicou. Equipamentos como o drone e o smart rover (veja no quadro) serão usados para mostrar a viabilidade tecnológica do 5G, tendo como cenário uma plantação de soja na fazenda modelo.

O professor ressalta que, sem o 5G, não seria possível desenvolver o que será feito no município. Com a rede, é possível acompanhar tudo em tempo real, sem latência, ou seja, sem atrasos no recebimento da informação, para dar o comando do que deve ser feito. “Sem o 5G, é como se você estivesse dirigindo um carro, visse um semáforo, mas não recebesse a informação do que tem que fazer — se é para pisar no freio ou acelerar”, comparou.

Pró-reitor de pesquisa, pós-graduação e inovação do IF Goiano, Alan Carlos da Costa afirmou que a ideia do centro é levar tecnologias digitais ao agronegócio. Ele ressalta que, com as tecnologias das duas instituições de ensino e o 5G, será possível obter imagens e processá-las, tendo a avaliação pontual das plantas e a resposta que precisa ser dada (como aplicação de agrotóxico, por exemplo). “O 5G vai possibilitar informação em tempo real, facilitando o diagnóstico de problemas e a tomada de ação necessária”, disse.

Diretor de marketing da Huawei, Tiago Fontes ressalta que além de permitir a agricultura de precisão, as aplicações do 5G favorecem a automação do campo. “Você tem vários tratores com tecnologia mais avançada do que carros. O que eles precisam é de conectividade”, ressaltou. De acordo com ele, a empresa tem algumas experiências do 5G em área rural na China e na Suíça. “A gente traz nossa experiência ao Brasil para ajudar na agricultura do país”, pontuou.

O secretário-geral da Governadoria (SGG) de Goiás, Adriano Lima, frisa a importância das tecnologias desenvolvidas pelos institutos de ensino no estado. “O 5G sozinho é uma tecnologia de conexão. O que faz a diferença é o conjunto, o processamento da informação”, explicou. Ele estima que as tecnologias, como inteligência artificial para aplicação de pesticidas, possibilitarão uma redução de 90% a 95% no gasto no controle de praga por hectare.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à obesidade ganha ainda mais importância no contexto da pandemia
Resumo da semana: explosão de casos de Covid-19 e desdém do presidente
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 05/03
Na pior fase da pandemia, cidades fazem panelaço contra Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco