Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

CASO JOÃO ALBERTO

'Dia mais triste da história do Carrefour', diz supermercado em comunicado

Publicado em: 20/11/2020 22:52 | Atualizado em: 20/11/2020 23:06

 (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução
A rede Carrefour fez um comunicado em rede nacional, na noite desta sexta-feira (20), após a repercussão de um vídeo que mostra um homem negro sendo agredido por um segurança em uma loja de Porto Alegre até a morte. O cliente João Alberto Silveira Freitas morreu nesta quinta-feira à noite, mas o vídeo que mostra o momento começou a circular nesta manhã, mesmo dia que se celebra o Dia da Consciência Negra. "Este dia que deveria ser marcado pela conscientização da inclusão de negros e negras na sociedade, está sendo o mais triste da história do Carrefour. Palavras não expressarão nossa angústia com a brutalidade", anunciou a rede no comunicado.

O Carrefour ainda anunciou que tudo que foi vendido pela rede nesta sexta-feira será convertido em doações para entidades ligadas à luta pela consciência negra. Além disso, a rede garantiu que dará suporte à família da vítima que foi brutalmente assassinada. "Nada trará a vida de João Alberto de volta, mas estamos certos de que este momento de pesar se converterá em ações concretas que impedirão que tragédias como essa se repitam", diz o comunicado.


Mais cedo, a rede tinha anunciado, em nota, que tomaria as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos no ato. 

Nesta sexta-feira, vários lojas do Carrefour pelo país foram palcos de protestos contra a morte de João Alberto. Em São Paulo, uma loja chegou a ser apedrejada. Em Brasília, Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, unidades tiveram que fechar as portas para conter os manifestantes. 

Entenda 
João Alberto fazia compras no supermercado com a esposa quando gesticulou para uma fiscal de caixa. Ela, então, chamou a segurança, que o levou para o estacionamento, onde começaram as agressões.

As análises iniciais do Instituto Geral de Perícias do RS (IGP-RS) apontam asfixia como a provável causa da morte. Um laudo completo deve sair nos próximos dias. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Vacina russa afirma ter 95% de eficiência
ONU condena racismo estrutural no Brasil
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 24/11
De 1 a 5: a artista Isabela Cribari fala de suas obras na exposição Antropocenas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco