Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

PANDEMIA

Não é uma obrigatoriedade vacinar toda a população contra a Covid-19, diz Ministério da Saúde

Publicado em: 09/10/2020 22:13 | Atualizado em: 09/10/2020 22:33

 (Foto: Erasmo Salomão/MS
)
Foto: Erasmo Salomão/MS

Em coletiva, o secretário executivo do Ministério da Saúde Élcio Franco disse que não existe obrigatoriedade em se vacinar 100% da população contra a Covid-19 quando o imunizante estiver disponível. No evento, que acorreu nesta sexta-feira (9), ele ainda destacou que a vacina será disponibilizada no Programa Nacional de Imunizações e dentro dos princípios que regem o Sistema Único de Saúde (SUS). Esses são a integralidade, a equidade e a universalidade.

"Para se conter uma doença, não é obrigatório que se haja a vacinação de 100% da população. Cito como exemplo a vacina de Influenza, quando adquirimos anualmente 90 milhões de doses e realizamos a cobertura vacinal dos grupos de risco. Esses grupos (para a vacina da covid-19) estão sendo definidos por uma câmara técnica, com a comunidade científica, com os técnicos, que estão identificando os grupos prioritários, que serão aqueles que serão vacinados. Dessa forma, estaremos oferecendo segurança para a população, a vacina é para todos. Todos os Estados brasileiros, o Distrito Federal e vai chegar a todos os nossos municípios", afirmou.

O secretário ainda afirmou que o ministério está trabalhando com diversas inciativas desenvolvedoras da vacina para ter acesso ao imunizante o mais rápido possível. Porém, reforçou que a aprovação de qualquer uma das vacinas depende da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"Permanecemos em contatos bilaterais não só com o Instituto Butantã, como também com outros institutos nacionais que buscam parcerias com laboratórios internacionais. Buscamos abrir oportunidade para termos acesso o quanto antes a uma vacina segura e eficaz. A vacina que ficar pronta primeiro com certeza será uma opção para adquirirmos, contratualizarmos, de acordo com a legislação brasileira", explica.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Candidatos têm características das mais distintas, mas estão longe de representar os grupos sociais
Resumo da semana: 5 anos do surto de microcefalia, Covid suspende aulas e nova pesquisa no Recife
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #289 - Colênquima e esclerênquima
Rhaldney Santos entrevista Dra. Larissa Ventura, oftalmopediatra
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco