Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

SECA

DF segue em estado de emergência ambiental devido a risco de incêndios

Publicado em: 09/09/2020 21:51

 (Foto: Divulgação/CBMDF)
Foto: Divulgação/CBMDF
O número de incêndios florestais aumenta consideravelmente nos meses de agosto e setembro, quando o Distrito Federal passa pela fase mais crítica do período de estiagem. Pensando nisso, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) realiza ações para prevenir incêndios florestais.

“Estamos com a umidade muito baixa e temperaturas muito elevadas”, alerta o comandante do Grupamento Especializado em Proteção Ambiental (Gepram), tenente-coronel José Genilson. “Ano passado, tivemos um número bem inferior de incêndios, o que contribuiu para o aumento da vegetação neste ano. Desta forma, com muita vegetação, consequentemente, o fogo se alastra mais.”

Neste período, o CBMDF deflagra a quarta das cinco fases da operação Verde Vivo, que visa a conscientização da comunidade e a mobilização dos bombeiros para atuar no combate aos incêndios.

Treinamento
Nesta semana, o CBMDF empreendeu exercício simulado de ocorrência de incêndio florestal de grande proporção. O objetivo foi condicionar os militares envolvidos na operação Verde Vivo 2020 a atuar de maneira adequada em incêndios que ultrapassam a capacidade de resposta ou atinja mais de 100 hectares. Cento e nove militares participaram do exercício.

O comandante do Gepram alerta ainda sobre os cuidados com a fumaça durante o incêndio, mesmo que esteja controlado. “A fumaça tóxica pode prejudicar a saúde, principalmente daqueles que já têm algum problema respiratório, como asma”, frisa. “É importante, caso sinta o cheiro ou aviste um incêndio, fechar as janelas e ventilar a casa, para melhorar o ar interno. Somente se deve permanecer no interior da residência se as chamas não estiverem próximas e não oferecerem riscos”.

O Corpo de Bombeiros dispõe de 237 militares e 33 viaturas destinados a atendimentos emergenciais. Em abril, o governador Ibaneis Rocha publicou decreto declarando estado de emergência ambiental no DF. O objetivo foi mobilizar pessoal e uso de equipamentos do governo no combate a incêndios.

“Desenvolvemos um amplo trabalho preventivo com a queima controlada nos parques e unidades de conservação mais vulneráveis a incêndios”, conta o secretário de Meio Ambiente, José Sarney Filho. O secretário também ressalta a participação fundamental dos brigadistas.

Em maio, o Ibram lançou o programa Observadores de Fumaça. O objetivo é envolver a comunidade vizinha aos parques para que, diante de qualquer princípio de fogo, seja acionado o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista o candidato à prefeitura do Recife Carlos de Andrade Lima (PSL)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #164 Atrópodos: a importância da quitina
Pernambuco investe R$ 47,2 milhões na agricultura familiar
Rhaldney Santos entrevista o ortopedista Leonardo Silveira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco