Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

DIREITOS HUMANOS

Nomeada para departamento de Dignidade da Mulher já se posicionou contra aborto em casos de estupro

Publicado em: 31/08/2020 18:41

Teresinha de Almeida Ramos Neves foi nomeada por Damares Alves nesta segunda-feira (31) (Foto: Reprodução/Facebook)
Teresinha de Almeida Ramos Neves foi nomeada por Damares Alves nesta segunda-feira (31) (Foto: Reprodução/Facebook)
Nomeada nesta segunda-feira (31) para a direção do Departamento de Promoção da Dignidade da Mulher, Teresinha de Almeida Ramos Neves já se manifestou contra o aborto mesmo em caso de estupro. O departamento faz parte da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, que integra o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado por Damares Alves. 

Desde maio, Teresinha atua no Ministério da Mulher, ocupando o cargo de coordenadora-geral de Atenção Integral à Gestante e à Maternidade do Departamento de Promoção da Dignidade da Mulher da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres. Em 2012, ela publicou em um blog pessoal posição contrária ao aborto, mesmo nas situações previstas em lei, como no caso de estupro.

"Imaginem se todos que, a princípio, não têm condições financeiras para criar seus filhos optassem por matá-los, como se fazia antigamente... Ainda que o feto seja especial, resultado de estupro, a vida sobrepõe! Há vida desde a concepção, portanto, aborto é infanticídio!", escreveu ela.

A nomeação de Teresinha ocorre justamente quando o tema do aborto legal se encontra em evidência, após repercussão nacional do caso da criança capixaba que precisou passar pelo processo de interrupção da gravidez, resultado de uma série de estupros cometidos pelo próprio tio ao longo de quatro anos. A menina de 10 anos de idade, natural da cidade de São Matheus, no Espírito Santo, teve que vir ao Recife para ser submetida ao procedimento, uma vez que no seu estado os hospitais se negaram a realizar o abortamento. Na capital pernambucana, a criança foi alvo de protestos por parte de grupos religiosos. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #Aulão: tudo sobre botânica
Rhaldney Santos entrevista a oftalmologista Larissa Ventura
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #259 O que é uma planta?
Rhaldney Santos entrevista o desembargador do TJPE Erik Simões
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco