Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil
Mudanças Doria faz primeira alteração em ciclofaixas de SP Duas novas ciclofaixas estão sendo ianuguradas nas zonas leste e oeste da cidade

Por: AE

Publicado em: 07/09/2017 08:59 Atualizado em:

A gestão João Doria (PSDB) inaugura hoje duas novas ciclofaixas de lazer na capital paulista, nas zonas leste e oeste da cidade. Por outro lado, anunciou o fechamento de uma terceira, na zona sul. É a primeira mudança no esquema das faixas, que funcionam nos feriados e fins de semana, desde que o prefeito assumiu, em janeiro.

As ciclofaixas têm a manutenção paga por um banco, em parceria com a Prefeitura. Elas funcionam das 7 às 16 horas e são feitas com cones de segurança enfileirados ao redor de vias comuns, com agentes de orientação em cruzamentos e outros pontos de interesse.

Na zona oeste, a nova faixa tem 7,4 quilômetros de extensão (trajeto ida e volta) e liga os Jardins a Pinheiros. Ela começa na Avenida Brasil, desde o Parque do Ibirapuera, e vai até a Avenida Rebouças. Ali, continua pela Henrique Schaumann até a Rua Cardeal Arcoverde. Depois, vai pela Avenida Paulo VI até a Rua Lisboa.

Na zona leste, a nova rota exclusiva é menor, com 4,2 quilômetros de extensão, e liga os bairros de Artur Alvim e Itaquera. Ela vai pela Avenida Calim Eid, entra no Viaduto Milton Leitão, continua na Avenida José Pinheiros Borges e Rua Engenheiro Sidney Aparecido de Morais, nas imediações da Estação Itaquera do Metrô.

A inauguração das faixas está na agenda oficial do prefeito hoje. Assim que foi eleito, Doria buscou se aproximar dos ciclistas e chegou a fazer fotos com os principais líderes do setor. A relação se deteriorou após a confirmação da promessa de campanha de aumentar o limite de velocidade das Marginais, que terminou com ação judicial - já vencida por Doria.

Segundo a Prefeitura, as novas faixas “fazem parte da política de incentivar o uso de bicicletas como meio de transporte e lazer”. Há o compromisso de que um novo plano cicloviário seja apresentado ao Ministério Público Estadual ainda neste mês. Um dos temores dos ciclistas é a desativação de ciclovias, que seriam trocadas por ciclorrotas - locais onde carros e bicicletas convivem sem separação.

Fim - Ao redor da Represa do Guarapiranga, a ciclofaixa de 11 quilômetros não será montada a partir de hoje, conforme adiantou o blog São Paulo na Bike, do consultor de mobilidade Alex Gomes, no portal do Estado. A decisão foi criticada por usuários. “Eu e meu cunhado usávamos como treino de subidas, e eu também passava por ela quando trabalhava aos domingos. É uma decisão triste”, afirmou o técnico de refrigeração Nelson Rodrigues, de 60 anos.

A Prefeitura informou, por nota, que a decisão de fechar a ciclofaixa foi tomada com base em critérios técnicos e se deu pelo baixo número de frequentadores. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), porém, não apresentou números sobre a circulação de ciclistas. “Próximo do trajeto que está sendo desativado, existe uma ciclovia fixa que poderá suprir as necessidades dos poucos ciclistas e pedestres habituais da área” informa a nota. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Escolas particulares se antecipam e já organizam retorno das atividades mesmo sem data para retomada
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
É preciso tocar a vida e se safar deste problema, diz Bolsonaro sobre pandemia
Presa em Petrolina uma  das principais quadrilhas de assaltos a bancos e carros-fortes do NE
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco