Fake news e o mercado de trabalho

Publicado em: 27/06/2018 03:00 Atualizado em: 27/06/2018 08:53

Essa combinação de “novo e falso” vem transformando a era digital. Sabemos que a internet e a sua velocidade vêm construindo uma nova forma de enxergamos o mundo. Algo que acontece a milhares de distância agora chega em segundos na palma da sua mão. Isso se deve ao poder de compartilhamento.

Você compartilha determinado assunto e, em instantes, todos os seus familiares estão recebendo a informação. Mas será que você está compartilhando verdades? Como é possível identificar o que você receber na rede? O fake news é exatamente a exploração de notícias falsas usadas para privilegiar ou simplesmente denegrir a imagem de algo ou alguém. A cada segundo milhões de notícias falsas são espalhadas sem nenhum tipo de base comprobatória. Isso se deve por dois fatores presentes no nosso dia a dia.

O primeiro deles é a vontade que a pessoa tem de se comunicar e de ser o primeiro a informar algo. O segundo é o interesse que se tem por trás dessas notícias. Assim, juntando esses dois fatores, encontramos o cenário perfeito para o crescimento exponencial das notícias falsas.

Quando alguém oferece a outro a possibilidade de levar uma notícia em primeira mão é porque, geralmente, está recebendo algum ganho com a disseminação daquela informação. Seja seguidores, patrocinadores de páginas ou simplesmente vender um produto ou uma ideologia. Existe ainda um outro fator que é a falta de conhecimento nas redes sociais. Muitos usuários não se atentam para informações básicas da origem do site, qual é a fonte, qual é o interesse por trás da notícia e porque deve compartilhar? Esses questionamentos ajudam a diminuir em 90% todos os fake news.

É importante conhecer mais sobre o que se compartilha. Difundir uma notícia falsa faz de você um multiplicador de problemas. E isso também poderá trazer problemas para sua própria vida. Quem cria fake news só consegue êxito se pessoas comuns também compartilharem as informações falsas.

Imagine você divulgar algo relacionado ao mercado de trabalho? Vagas de emprego falsas, denúncias inexistentes contra empresa A ou B, pesquisas falsas e tantas outras. Sua rede social pode se transformar em uma tatuagem virtual. Você compartilha notícias falsas, o recrutador pode analisar o seu perfil e logo se frustrar. Não podemos perder grandes oportunidades por conta do uso indevido das redes sociais. Seja justo com você mesmo e tente analisar com cautela se aquela notícia merece um compartilhamento.

Já imaginou se você compartilha uma notícia falsa falando mal de uma empresa que logo depois você está concorrendo para um processo seletivo nela? Como o RH deve olhar para você? Fake news sempre estará presente na era digital, cabe aos bons usuários prezar pelo compartilhamento de informações úteis, verdadeiras e bondosas.

O filósofo Sócrates nos ensinou que o bom segredo da comunicação passa pelos três filtros. Se é bom, verdadeiro e útil. Se não passar por nenhum dos três itens acredito que seja o melhor caminho para você ter uma vida sadia nas redes sociais e não se transformar em um multiplicador de problemas. As empresas estão cada dia mais sofisticadas nos processos seletivos. Analisar o perfil social não é algo tão difícil e pode alimentar diversas informações a respeito do candidato.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.