Diario de Pernambuco
Busca

Prisão

Homem que tentou assaltar seguranças de Priscila Krause é preso novamente após nova decisão da Justiça

Alison Silva Souza foi preso de forma preventiva nesta terça-feira (14)

Publicado em: 14/05/2024 19:05 | Atualizado em: 20/05/2024 21:45

De acordo com a SDS os delegados entendem que o suspeito ''oferece perigo à ordem pública'' (Foto: Reprodução)
De acordo com a SDS os delegados entendem que o suspeito ''oferece perigo à ordem pública'' (Foto: Reprodução)
O homem suspeito de tentar assaltar a equipe de segurança da vice-governadora Priscila Krause foi preso novamente de forma preventiva nesta terça-feira (14), após a Justiça de Pernambuco voltar atrás na decisão de mantê-lo solto. Alison Silva Souza, de 35 anos, havia sido liberado após audiência de custódia.

O Mandado de Prisão Preventiva foi expedido pela 12ª Vara Criminal da Capital e cumprido pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), por meio da Delegacia de Repressão aos Roubos e Furtos de Cargas (DEPATRI), sob a coordenação dos Delegados de Polícia Luiz Alberto Braga e João Paulo de Andrade com o apoio da Diretoria de Inteligência da PCPE.

De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS), “após avaliações e considerações sobre a gravidade dos fatos, os Delegados de Polícia Civil do DEPATRI, ao receberem o procedimento no início desta semana, reapresentaram mais uma vez ao Juízo Natural o pedido pela prisão preventiva do autuado”.

De acordo com a pasta, os delegados entendem que o suspeito “oferece perigo à ordem pública tendo em vista que já havia sido condenado anteriormente por crime violento, além de responder a outros processos criminais, sendo investigado, também, por crimes da mesma natureza”.
 
De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), em uma nova análise da necessidade de prisão preventiva e de posse de fatos novos, a juíza de direito titular da 12ª Vara Criminal de Recife, Andrea Callado, analisou os eventos documentados de forma coesa no auto de prisão em flagrante e concluiu que ALISON SILVA SOUZA deve ficar preso preventivamente porque seu comportamento na suposta tentativa de assalto é prova de que sua liberdade pode por a sociedade em risco
 
"No caso dos autos, têm-se, que diante da gravidade das condutas perpetradas pelo investigado, a ação de sacar uma arma em plena luz do dia, especialmente nas proximidades de um hospital, é extremamente perigosa e representa uma ameaça significativa para a segurança pública e para a comunidade em geral. Além de criar um ambiente de medo e insegurança para os que estão nas imediações, como pacientes, familiares e profissionais de saúde, essa conduta irresponsável aumenta substancialmente o risco de violência e de potenciais danos graves ou fatais", escreveu a juíza na decisão.
 
Relembre o caso

O crime aconteceu no sábado (11), no bairro do Parnamirim, na Zona Norte do Recife, quando Alison tentou assaltar o carro da equipe da vice-governadora. O momento foi gravado por uma câmera de segurança do local, que mostra o criminoso no chão enquanto um dos agentes o golpeia com chutes e mantém a arma apontada para Alison.

Em seguida, o suspeito se levanta, é baleado na perna e cai na vidraça da barbearia em frente ao local do ocorrido. Em outro registro, Alison aparece detido, sentado e coberto pelos cacos de vidros, que causaram ferimentos. “Eles atiraram em mim sem eu fazer nada”, declara.

De acordo com a SDS, Alison estava armado com um revólver calibre 32, portando, também, seis munições, sendo duas pinadas e quatro intactas

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL