Diario de Pernambuco
Busca

Agressão

Dois motoristas de ônibus foram vítimas de agressão no Recife em menos de 2 horas

Casos de violência aconteceram nesta terça-feira (14) nos bairros de Boa Viagem e Madalena

Publicado em: 14/05/2024 21:55

Um dos agressores foi liberado após ser levado para a Delegacia de Boa Viagem (Foto: Leo Malafaia/Arquivo DP)
Um dos agressores foi liberado após ser levado para a Delegacia de Boa Viagem (Foto: Leo Malafaia/Arquivo DP)
Mais dois motoristas de ônibus que atuam no Recife foram alvos de agressão nesta terça-feira (14). Os casos aconteceram em um intervalo de menos de duas horas e envolveram agressões com barras de ferro, chutes e socos por parte de passageiros.

O primeiro caso ocorreu por volta das 13h em um ônibus da Linha 870 - TI Xambá/Largo da Paz, da empresa Caxangá, que passava pelo bairro da Madalena, na Zona Oeste da cidade, quando um homem tentou entrar de forma ilegal pela porta de trás do veículo e outro entrou pela frente.

“Eles invadiram o veículo e tiveram uma discussão com o motorista porque um deles tentou invadir a porta de trás na hora que o motorista estava fechando. Eles aproveitaram a situação, assaltaram o ônibus e, além de agredir o motorista, levaram a renda do veículo completamente”, disse o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Aldo Lima, em entrevista ao Diario de Pernambuco.

O representante do sindicato informou que o motorista relatou o caso ao órgão, precisou ser levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da PE-15, em Olinda, e ainda prestou queixa na Delegacia do Varadouro.

O segundo caso de agressão aconteceu por volta das 14h40 com um motorista da linha 080 - Joana Bezerra/Boa Viagem, da Borborema. O ônibus estava passando pela Pracinha, na Avenida Conselheiro Aguiar, quando um passageiro entrou no ônibus e pediu para o motorista esperar, pois uma mulher estava vindo logo atrás.

No entanto, o motorista alegou que estava atrasado e que um ônibus menos cheio estava vindo logo atrás. Com isso, o passageiro começou a agredir verbalmente o condutor.

“O passageiro não quis saber, ficou parado esperando a mulher entrar. A mulher entrou, o motorista deu partida e não falou nada, não prendeu o passageiro na porta, não fez nada de errado. Mas mesmo assim, o passageiro continuou a xingar”, disse Aldo Lima.

Em seguida, o passageiro agrediu o motorista com chutes e socos e precisou ser contido por um outro motorista que estava no veículo. Um policial civil levou o agressor e o motorista para a Delegacia de Boa Viagem, onde um boletim de ocorrência foi registrado.

De acordo com Aldo Lima, o agressor já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas e foi liberado depois de ir para a delegacia.

“Essa tem sido a realidade dos trabalhadores rodoviários. É medo, sensação de impunidade. A segurança não faz nada, o poder público não toma uma providência”, afirmou o presidente do sindicato.

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL