Diario de Pernambuco
Busca

Diario Econômico

Novo front habitacional

Prédios da União serão cedidos para projetos habitacionais e equipamentos públicos voltados à população

Publicado em: 27/02/2024 06:00 | Atualizado em: 27/02/2024 09:55

Edifício JK, na avenida Dantas Barreto, é um dos imóveis da União abandonados no Recife (Reprodução Facebook / Prédios do Recife)
Edifício JK, na avenida Dantas Barreto, é um dos imóveis da União abandonados no Recife (Reprodução Facebook / Prédios do Recife)
Em evento no Palácio do Planalto, o governo federal apresentou um novo programa com foco na habitação. Batizado de Imóvel da Gente, a iniciativa visa dar destinação social aos imóveis pertencentes à União e que estão sem utilização. No Recife, um exemplo é o JK, na avenida Dantas Barreto, que já abrigou a Sudene e o INSS. O imóvel foi a leilão em 2008, quando foram arrematados os oito primeiros andares. Os andares restantes, do 9º ao 20º, continuam nas mãos da União e sem utilização. Outro imóvel, também do INSS, o Segadas Vianna, localizado na rua Marquês do Recife, está hoje ocupado pelo Movimento de Luta e Resistência pelo Teto (MLRT), que tenta a regularização do espaço ou a realocação das famílias.

Como o programa é voltado a famílias em situação de vulnerabilidade, movimentos sociais, órgãos federais, governos estaduais, prefeituras e setor privado; é uma boa oportunidade para a regularização de ocupações em imóveis da União, assim como para o programa Recentro, da Prefeitura do Recife, que visa reordenar e resgatar a área central da capital pernambucana. Um exemplo do que o programa pode proporcionar,  foi o que aconteceu na fase piloto, com a cessão de imóveis em dez bairros do Recife, beneficiando 25 mil famílias.

Além de moradia para as famílias em situação de vulnerabilidade, o programa também disponibiliza imóveis ou terrenos para que eles cumpram funções sociais. É o caso de uma área cedida ao governo da Bahia na cidade de Amargosa, onde será construída uma escola.
 
Morar Bem contempla imóveis públicos do estado
Pernambuco também possui o seu programa de cessão de imóveis públicos para moradia, outra modalidade do programa Morar Bem. Em entrevista a este colunista, a secretária de Habitação e Obras, Simone  Nunes, detalhou também o trabalho de identificação de terrenos para receber empreendimentos habitacionais. No ano passado, o estado lançou nove editais, ofertando terrenos situados  no Passarinho, Bongi, Água Fria, Beberibe e Várzea, no Recife, além do Paulista, São Lourenço da Mata, Arcoverde e Abreu e Lima.
 
Desenrola Pernambuco
Balanço do governo federal aponta Pernambuco como o 7º estado em número de negociações no programa Desenrola. Ao todo, foram realizadas pouco mais de 144 mil negociações até o último dia 18 de fevereiro. Em termos de recursos financeiros, as negociações envolveram R$ 49,1 milhões.
 
Desenrola  empresas
O sucesso do programa Desenrola deve acelerar o lançamento da modalidade  voltada às micros e pequenas empresas e aos microempreendedores individuais.Reunião entre o presidente do Sebrae, Décio Lima, e os ministros Fernando Haddad e Márcio França é esperada para esta semana.
 
Negociações com o iene crescem 118,8% em 2023
O balanço das moedas mais negociadas no Brasil trouxe uma surpresa, o crescimento  das operações com iene. A moeda japonesa registrou um crescimento de 118,8% em 2023 na comparação com 2022. O dólar, responsável por mais da metade das operações com moedas estrangeiras no Brasil, apresentou uma desaceleração de 4,3%. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL