Diario de Pernambuco
Busca

Assistência

Instituto Dom Helder Câmara recebe homenagem da Assembleia Legislativa

A sessão solene acontece na terça-feira (27), às 18h, no auditório Senador Sergio Guerra

Publicado em: 25/02/2024 08:21

Instituto guarda memórias do Dom da Paz  (Foto: Arquivo)
Instituto guarda memórias do Dom da Paz (Foto: Arquivo)
O Instituto Dom Helder Camara (IDHEC) será homenageado na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).     
 
A entidade completa 40 anos de fundação este mês. 

A sessão solene acontece na terça-feira (27), às 18h, no auditório Senador Sergio Guerra. A proposta é do deputado estadual Rodrigo Farias (PSB),

O Instituto Dom Helder Camara é uma entidade sem fins lucrativo.
 
Foi criada para ser a guardiã das memórias e das obras do Dom da Paz. 
 
De acordo com Rodrigo Farias, o IDHEC “tem realizado um trabalho muito importante para a sociedade pernambucana”.     

“O Instituto Dom Helder Câmara segue o legado de um ser humano iluminado, que foi Dom Helder, promovendo a paz, justiça social e a democracia. Homenagear o IDHEC também é homenagear Dom Helder”, pontuou o deputado.

História
 
Fundada por Dom Helder há 40 anos com o nome de Obras de Frei Francisco com o intuito de atender os mais necessitados, a entidade mudou de nome em 2003, quatro anos após a morte de seu criador.

Ela passou a ser  chamada de Instituto Dom Helder Câmara.

O IDHEC atualmente conta com seu braço social, a Casa de Frei Francisco, localizada no bairro dos Coelhos, no Recife, que atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade no contraturno escolar.
 
O instituto também mantém o Memorial Dom Helder e um centro de documentação, localizados no complexo da Igreja das Fronteiras, na Boa vista.


Dom da Paz 
 
Nascido em Fortaleza, foi designado Arcebispo de Olinda e Recife em 12 de março de 1964, cargo que ocupou até 2 de abril de 1985. Lutou contra a desigualdade, pela dignidade da pessoa humana e sempre esteve ao lado dos mais pobres. Estabeleceu uma clara resistência à ditadura militar.
 
Tornou-se líder contra o autoritarismo e pelos direitos humanos. Não hesitou em utilizar todos os meios de comunicação para denunciar as injustiças dos anos de chumbo. Foi indicado quatro vezes ao Prêmio Nobel da Paz, mas sofreu uma dura campanha contra do regime militar e terminou sem ganhar o prêmio.

Tags: deputados | homenagem | alepe | helder | dom |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL