Diario de Pernambuco
Busca

IPA

Ellen Viégas será a nova presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco

Joaquim Neto dá lugar à agrônoma Elle Viégas, que é x-secretária estadual de Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pecuária e Pesca

Publicado em: 28/02/2024 21:20 | Atualizado em: 28/02/2024 21:45

Ellen Karine Diniz Viégas é formada em Agronomia e possui mestrado e doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade de São Paulo (USP) (Foto: Divulgação)
Ellen Karine Diniz Viégas é formada em Agronomia e possui mestrado e doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade de São Paulo (USP) (Foto: Divulgação)

O Governo de Pernambuco anunciou nesta quarta-feira (28) que a presidência do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) passará por mudanças. A ex-secretária estadual de Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pecuária e Pesca Ellen Karine Diniz Viégas será a nova presidente do instituto, antes presidido por Joaquim Neto. A alteração será publicada na edição desta quinta (29) do Diário Oficial do Estado.

Ellen Karine Diniz Viégas é formada em Agronomia e possui mestrado e doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade de São Paulo (USP). A nova presidente do IPA é professora adjunta da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), onde também atuou, na Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST/UFRPE), como vice-presidente da comissão de extensão entre 2017 e 2019, coordenadora do curso de graduação em agronomia (2019 a 2021) e diretora (2021 a 2023). Foi secretária de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco entre agosto de 2023 e fevereiro de 2024.

Sobre o IPA

O IPA foi criado em 1935 sob a denominação de Instituto de Pesquisas Agronômicas e visa colaborar com o desenvolvimento rural e sustentável de Pernambuco ampliando o uso da tecnologia, ações de assistência técnica e extensão rural e fortalecendo a infraestrutura hídrica. O foco é auxiliar os agricultores de base familiar.

De acordo com o Governo, o IPA visa alcançar os seguintes objetivos:

  • Elevar a produção e a eficiência do setor agropecuário, sem perder de vista as questões da sustentabilidade do desenvolvimento;
  • Adequar os produtos da agropecuária à qualidade e às características demandadas pelos consumidores finais;
  • Gerar e difundir tecnologias para produtos e sistemas agropecuários e para processos agroindustriais, com vistas ao mercado;
  • Adaptar à realidade de Pernambuco tecnologias geradas em outros estados, regiões ou países;
  • Gerar, promover e exercitar a transferência de informações científicas e tecnológicas em sua esfera de ação;
  • Atuar em áreas de tecnologia de ponta, visando a promover saltos qualitativos na pesquisa
  • Desenvolver atividades de infra-estrutura hídrica para o meio rural, por meio da construção, manutenção de recuperação de barragens e poços.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL