Diario de Pernambuco
Busca

MENINA DE 11 ANOS

Após aborto legal, promotora mandou buscar feto no hospital

Publicado em: 07/07/2022 10:00

 (Foto: Sergio FLORES / AFP)
Foto: Sergio FLORES / AFP
A promotora do Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) Mirela Dutra Alberton conseguiu na Justiça uma autorização para que o feto da menina de 11 anos que engravidou no estado após um estupro fosse recolhido por policiais científicos do Instituto Geral de Pesquisas (IGP) para a realização de perícia. A determinação foi para descobrir a “causa que levou à morte do feto”, embora não haja crime para ser apurado, já que aborto em caso de estupro é permitido por lei no Brasil.

Essa foi a última movimentação da promotora no caso que ganhou repercussão nacional após a demora para ser autorizado o procedimento legal. O aborto foi realizado no fim de junho no Hospital Universitário de Florianópolis após uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF).

O pedido da promotora foi feito em 24 de junho, segundo reportagem do The Intercept em parceria com o Portal Catarinas. No dia 30, Mirela pediu afastamento do caso ao alegar suspeição. A conduta dela no caso é investigada pela Corregedoria-Geral do MP.

Na mesma audiência que a juíza Joana Ribeiro Zimmer tentou fazer com que a menina desistisse do procedimento, a promotora sugeriu à criança que mantivesse o feto na barriga por mais “uma ou duas semanas”. De acordo com ela, essa seria a melhor alternativa já que ela estava grávida de 22 semanas. “Em vez de deixar ele morrer – porque já é um bebê, já é uma criança –, em vez de a gente tirar da tua barriga e ver ele morrendo e agonizando, é isso que acontece, porque o Brasil não concorda com a eutanásia, o Brasil não tem, não vai dar medicamento para ele…”, chegou a dizer.

A lei brasileira não estabelece qual a idade que o feto deve ter para fazer o procedimento de forma legal. A recomendação do Ministério da Saúde é que em casos acima de 22 semanas o procedimento seja feito por assistolia fetal. Ou seja, o feto é induzido a óbito antes da indução do aborto. É exatamente se isso foi feito que a promotora busca averiguar. De acordo com o requerimento, o recolhimento do feito seria para verificar "se houve a aplicação de cloreto de potássio para a parada dos batimentos cardíacos ainda no útero".

O Ministério Público de Santa Catarina, o Instituto Geral de Pesquisas e o Hospital Universitário de Florianópolis não quiseram se pronunciar, já que o processo corre em segredo de Justiça. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Deputado Joel da Harpa elabora PL contra a publicidade de alimentos ricos em açúcar nas escolas

12/08/2022 às 22h44

Novo diretor da Anvisa toma posse nesta sexta-feira

12/08/2022 às 22h42

Encontro de candidatas negras do Nordeste debate projeto político contra o racismo

12/08/2022 às 22h10

Silvio Costa critica Marília Arraes por escolha de candidato ao Senado

12/08/2022 às 21h50

TSE divulga cálculo para distribuição de tempo no horário eleitoral

12/08/2022 às 21h41

Novo diretor da Anvisa toma posse nesta sexta-feira

12/08/2022 às 21h39

Diagnóstico de monkeypox será feito em todos os Lacens até agosto

12/08/2022 às 21h38

Roberto Jefferson registra candidatura à Presidência no TSE

12/08/2022 às 21h36

Single de Beyoncé conquista a primeira posição da Billboard Hot 100

12/08/2022 às 21h30

FBI diz ter apreendido documentos classificados na mansão de Trump

12/08/2022 às 21h24

Confira os resultados da Quina 5922 e da Lotomania 2351 desta sexta

12/08/2022 às 21h18

Ator e comediante Kenan Thompson vai apresentar o Emmy 2022

12/08/2022 às 21h15

Wyden aproveita o crescimento do EAD e aumenta o seu portfólio de cursos nesta modalidade

12/08/2022 às 21h13

Masterboi inaugura a sua primeira planta frigorífica no Nordeste

12/08/2022 às 21h09

HBO Max pode demorar 45 dias para receber os lançamentos da Warner

12/08/2022 às 21h00

Varíola do macaco: empresa brasiliense submete dois testes à Anvisa

12/08/2022 às 20h51

Defesa afirma que supersalários divulgados 'apresentam incorreções'

12/08/2022 às 20h49

Ludmilla anuncia data de lançamento de Numanice #2 ao vivo

12/08/2022 às 20h48