Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

MÚSICA

Justiça começa a avaliar partilha de bens e herança de Marília Mendonça

Publicado em: 25/01/2022 17:48

 (Faturamento mensal da cantora antes de sua morte chegou a alcançar R$ 10 milhões. Foto: Reprodução/Instagram)
Faturamento mensal da cantora antes de sua morte chegou a alcançar R$ 10 milhões. Foto: Reprodução/Instagram
O formal de partilha dos bens da cantora Marília Mendonça começou a ser analisado no Tribunal de Justiça de Goiás no fim de dezembro e corre em segredo. 

A análise envolve o levantamento dos bens que formam o patrimônio deixado pela cantora de 26 anos que será partilhado entre os herdeiros possíveis. Marília Mendonça deixou um filho de 2 anos, herdeiro natural da artista, fruto do relacionamento com o cantor Murílio Huff.

Por ser menor de idade, mesmo sendo titular de toda a herança, ele não poderá administrar os bens até completar 18 anos. Léo está sob os cuidados do pai e da avó materna, Ruth Moreira. Ambos têm a guarda compartilhada. A informação foi publicada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

A família da cantora permanece recebendo pelos direitos autorais das composições da artista, e por isso, o patrimônio não para de crescer. Inclusive, parceiros musicais de Marília contam com faixas inéditas para serem lançadas.

Segundo estimativas, o faturamento mensal da cantora antes de sua morte poderia alcançar R$ 10 milhões e a fortuna dela poderia chegar a R$ 500 milhões. A artista acumulava dinheiro principalmente com shows, lives (durante a pandemia), royalties e direitos autorais, além de investimentos e negócios.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco