Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Pequena Lo é impedida de embarcar 'motinha' de locomoção em voo da Azul

Publicado em: 03/12/2021 20:45 | Atualizado em: 03/12/2021 21:03

Caso ocorreu no dia em que é celebrado a luta da pessoa com deficiência. A influencer usou as redes sociais para denunciar a falta de acessibilidade (Foto: Instagram/Reprodução)
Caso ocorreu no dia em que é celebrado a luta da pessoa com deficiência. A influencer usou as redes sociais para denunciar a falta de acessibilidade (Foto: Instagram/Reprodução)
No Dia Internacional de Luta da Pessoa com Deficiência, uma das grandes influenciadoras brasileiras da atualidade, a Pequena Lo, sofreu um caso de preconceito e desrespeito por uma companhia aérea. Na manhã desta sexta-feira (3), ao tentar embarcar em um voo da Azul no Rio de Janeiro, ela teve o despacho gratuito da scooter, que utiliza para se locomover, negado.

“Tava voltando para São Paulo, dentro do avião já, e simplesmente começaram a falar que eu não poderia embarcar por conta da minha scooter, da minha motinha que vocês conhecem. Começaram a colocar mil defeitos por conta da minha bateria a gel. Vocês me acompanham e sabem que eu viajo direto, ainda mais entre São Paulo e Rio de Janeiro”, disse em uma rede social.

Lorraine Silva disse que a situação, que durou em média 1h, a fez se sentir humilhada. “Fiquei muito chateada, ainda estou. Sai do avião, desisti de embarcar. Me senti humilhada, porque tinha 118 pessoas, atrasou o voo em 1h, atrasou meus compromissos e o das pessoas. Minha mãe levantou, mesmo passando por essa situação ridícula, e pediu desculpas a todos ali”, contou.

A influenciadora disse que ao sair do avião começou a chorar. Ela também contou que teve que subir escadas para chegar até a aeronave, que pousou na pista, e não ao lado do saguão do aeroporto. Vale lembrar que a influenciadora tem displasia óssea, o que causou deformidades nos ossos das pernas e a impossibilita de andar sem o apoio de muletas. Por isso, uma atividade como subir as escadas pode causar cansaço excessivo, além de constrangimento.


“Agora imagina as outras pessoas com deficiência que precisam viajar??? A gente não tem direito de ir e vir, pelo amor de Deus gente! REVOLTANTE. Isso vale pra TODAS linhas aéreas”, escreveu Pequena Lo.

Horas depois, a mineira voltou a falar sobre o ocorrido e sobre como a chateação a impactou, ainda mais por hoje ser comemorado o Dia Internacional de Luta da Pessoa Com Deficiência.

“Cada hora que lembro do acontecido de hoje, fico mais chocada, porque pra completar, foi bem no Dia Internacional de Luta da Pessoa com Deficiência! É demais pra mim”, desabafou.

Pequena Lo, ícone da representatividade de pessoas com deficiência no meio digital, passou por uma situação de falta de acessibilidade e desrespeito em voo da Azul (Foto: Instagram/Reprodução)
Pequena Lo, ícone da representatividade de pessoas com deficiência no meio digital, passou por uma situação de falta de acessibilidade e desrespeito em voo da Azul (Foto: Instagram/Reprodução)

“Será que a gente não tem direito de ir e vir por conta das minhas limitações ou pelo despreparo das companhias aéreas? Porque pra mim isso é despreparo. As pessoas foram super grossas comigo. A gente tentava conversar e eles ignoravam a gente, porque eu queria saber o que era que tava acontecendo, mas eles ignoraram”, disse.

Pequena Lo foi conduzida pela Azul para outro voo da mesma companhia, o que causou outros questionamentos. “Eu não entendo. Se eu não podia embarcar no outro voo, porque me direcionam para outro na mesma companhia?”, criticou.

Não é sobre dinheiro, é sobre direitos, diz influenciadora
Após o desabafo, a influenciadora foi questionado sobre o por quê de não ter pagado pelo despacho. Em tom de críticas, alguns usuários das redes sociais afirmaram que Lo queria “lacrar” com a situação, quando poderia “pagar” e não passar pelo inconveniente.

“Eu estou falando de DIREITO da pessoa com deficiência. Parem de achar que vocês tão militando, vocês tão é enchendo o SACO! Vocês falam que é frescura porque não PASSAM por isso na vivência de vocês. Tenham empatia pelo menos alguns minutos”, rebateu.

Outros seguidores, ao contrário, demonstraram apoio e cobraram a Azul pelo erro cometido. “Que belo presente no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, em Azul? Cadê o respeito? Vão resolver isso como?”, questionou Raphael Vicente, outro influenciador de humor.


“Que falta de respeito, viu? é um absurdo vocês atrasarem um vôo por causa de implicância com algo que é essencial pra pequena lô. que coisa mais ridícula, um anti profissionalismo grande. tratem de mudar essas regras sebosas de vocês pra ontem!”, opinou outro perfil.

“Azul, isso é um absurdo! Se retratem urgentemente de maneira pública. Nunca mais entro em um voo da companhia de vocês”, disse outro seguidor.


O que diz a Azul
Ao Correio, a companhia afirmou que o impedimento ocorreu por “solicitar a documentação modelo de bateria da scooter” da influenciadora. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) considera a bateria de lítio perigosa por ter risco de explosão ou emissão de fumaça tóxica, no entanto, a scooter da Pequena Lo é adaptada e não se enquadra nas situações.

A Azul pediu desculpas pelo ocorrido e informou que “aplicará novos treinamentos em sua tripulação para que situações como essa não voltem a se repetir”. Confira a íntegra da nota:

“A Azul reconhece que houve um erro ao solicitar a documentação do modelo de bateria da scooter adaptada da Cliente em questão. A companhia pede desculpas pelos transtornos causados, informa que a Cliente foi reacomodada no voo seguinte e reforça que aplicará novos treinamentos em sua Tripulação para que situações como essa não voltem a se repetir.”

A conta oficial da Anac no Twitter respondeu ao relato da influenciadora e disse que está em contato com a Azul para entender o ocorrido. "Oi, Lôzinha. Nós já estamos em contato com a Azul para entender o que motivou o ocorrido. Estamos por aqui para auxiliar no que for preciso", declararam.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morre Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo
Manhã na Clube: entrevistas com André de Paula (PSD), Eduardo Cavalcanti e Epitacio Rolim
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Grupo Diario de Pernambuco