Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

MORADIA

Entrega dos conjuntos habitacionais Encanta Moça, no Pina, é adiada

Publicado em: 01/12/2021 17:02

 (Informação veio à tona em audiência pública nesta quarta-feira. (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR.))
Informação veio à tona em audiência pública nesta quarta-feira. (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR.)

Os habitacionais Encanta Moça 1 e 2, destinados a 600 famílias moradoras das palafitas do Bode, no Pina, serão entregues com atraso. Inicialmente, a previsão da Exata Engenharia, responsável pela execução do projeto, era abril de 2022. No entanto, em audiência pública nesta quarta-feira (1º), na Câmara Municipal do Recife, a Autarquia de Urbanização do Recife (URB) informou que, devido à escassez de recursos por parte do Governo Federal, o andamento da obra não está acontecendo conforme previsto.

 

“O orçamento está muito prejudicado não só para os projetos do Minha Casa Minha Vida do Recife, mas de todo o Brasil. A construtora está na expectativa para voltar a receber o fluxo correto de recursos, mas o repasse pela Caixa ainda não normalizou. Foi preciso diminuir o efetivo porque não havia condição de continuar bancando sem garantia de verba. A obra está devagar, mas não paralisada”, disse o gerente geral de Integração Urbanística da URB, Fabrício Couto, garantindo que assim que os apartamentos forem entregues, toda infraestrutura estará completa.

 

A situação é semelhante no quesito saneamento. A Compesa, em audiência pública realizada em quatro de novembro, havia informado que precisaria de um prazo bem maior que abril de 2022 para concluir as obras de esgotamento sanitário. “Tivemos problemas de comunicação na última audiência, e o que traz a gente aqui hoje é informar que conseguimos publicar o edital. A licitação é rápida, iniciaremos a obra no final de fevereiro, máximo começo de março. A tendência é que consigamos concluir em agosto ou setembro, num prazo factível pra que o empreendimento seja todo inaugurado com infraestrutura totalmente necessária”, descreveu Flávio Coutinho, diretor de Negócios e Eficiência da Compesa. O edital de licitação foi publicado hoje (1º/12) no Diário Oficial e, de acordo com o diretor, equipamentos e materiais já estão sendo adquiridos para serem entregues ao contratado.

 

A obra consiste na construção de uma estação elevatória que conduzirá o esgoto dos habitacionais até a Av. Conselheiro Aguiar através de uma tubulação de cerca de 1 km de extensão. “Interligaremos com o sistema que já operamos com a BRK Ambiental. É uma obra que não demora tanto tempo, teremos parceria com CTTU pra planejar e executar”, garante Coutinho. Isabelle Souto, gerente de Unidade de Negócio da Compesa, frisou que o órgão não será ‘um problema’ também na questão de abastecimento de água – e que uma subadutora de 170 metros será construída para levar água aos residenciais.

 

“Informações sem precisão acarretam em angústia para a população que aguarda um apartamento. Temos agora o compromisso da Compesa de que as obras de esgotamento e saneamento vão andar, mas iremos buscar com Caixa e Exata Engenharia definições sobre o andamento e a entrega dos habitacionais”, pontuou o vereador Paulo Muniz, presidente da Comissão de Acompanhamento das Obras do Parque do Aeroclube, que também foi mediador da audiência.

 

No que diz respeito à eletricidade, Camila Barbosa, da Neoenergia, disse durante a audiência pública que implantações luminárias são de responsabilidade da Prefeitura do Recife, mas o fornecimento de energia elétrica aos habitacionais e seu entorno será entregue dentro do tempo hábil pela empresa.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo a ONU, 2021 foi um dos sete anos mais quentes da História
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
Grupo Diario de Pernambuco