Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

PARQUES PÚBLICOS

Possibilidade de novo fechamento assusta frequentadores e comerciantes de parques da Zona Norte do Recife

Publicado em: 22/01/2021 18:03 | Atualizado em: 22/01/2021 19:34

A aposentada Severina Viana e as netas (foto) vêm com frequência ao Parque Santana; mesmo assim, a aposentada aprova fechamentos: "eu sei que é perigoso" (Foto: Arnaldo Sete/ DP Foto)
A aposentada Severina Viana e as netas (foto) vêm com frequência ao Parque Santana; mesmo assim, a aposentada aprova fechamentos: "eu sei que é perigoso" (Foto: Arnaldo Sete/ DP Foto)

Devido aos constantes registros de aglomerações, o Governo do Estado anunciou que estuda a possibilidade de suspender novamente as atividades em praças e parques já na próxima semana. O anúncio, feito pelo secretário de Saúde do estado, André Longo, na última quarta-feira (20), foi motivado porque “o abandono do uso de máscaras se tornou uma normalidade” nesses locais, que receberão uma campanha de conscientização da Prefeitura do Recife no sábado (22) e no domingo (23).

A iminência do fechamento já pode ser sentida em alguns locais da cidade. No Parque Santana, Zona Norte do Recife, o movimento era fraco nesta sexta (22). Tem sido assim desde que o aumento no número de casos de Covid-19 no estado veio à tona. A comerciante Isabel Cristina, 53, que trabalha há cinco anos no local, conta que “já faz uns quinze dias que vem diminuindo”.

A aposentada Severina Viana, 67, costuma vir ao parque com as netas, Heloísa 3, Letícia,7, e Maísa, 8. Mesmo sendo frequentadora assídua, ela concorda com o fechamento dos parques, caso necessário. “Eu acho importante fechar, por causa dessa doença. É muito arriscado. Em casa não tem espaço e, de vez em quando, venho para cá, mas eu sei que é perigoso”, afirma.

No Parque da Jaqueira, também na Zona Norte, o fluxo de pessoas era maior. Entre as áreas de lazer para crianças, pista de cooper e bancos, era possível ver algumas pessoas sem máscara circulando pelo local. “Muita gente não tem consciência e tira a máscara quando não deveria. Eu acho que deveria ter mais repressão sobre essas pessoas”, afirma Ricardo Souza, 53, advogado e frequentador assíduo do parque.

A auditora fiscal Luciana Mendonça, 43, não acredita que fechar os parques seja a medida ideal. Para ela, a consciência por parte de quem vem ao local já faria toda diferença. “O parque é uma alternativa que as pessoas têm de estar em contato com a natureza. Uma alternativa seria controlar a entrada de pessoas no parque e incentivar a virem em horários alternativos, para evitar aglomeração”, sugere.

Para o comerciante Leandro Antão, 35, que vende lanches no Parque da Jaqueira há mais de vinte anos, só uma mudança no comportamento das pessoas poderia evitar o aumento no número de casos de Covid-19, e, consequentemente, que os parques públicos fechem. “Muitas pessoas dependem disso. Fechar acarreta uma série de problemas para pessoas como nós, vendedores. O governo deveria insistir em educar, tentar conscientizar e observar”, diz.

Diante do fechamento iminente dos parques, Isabel Cristina é categórica: “eu não queria que fechasse, fica ruim para a gente”. Temendo dias difíceis sem as vendas no parque Santana, onde mantém um comércio há cinco anos, Isabel pede mais consciência por parte dos frequentadores que resistem em adotar medidas de segurança e distanciamento. “Eu peço que as pessoas tenham consciência, venham com máscara, para que não precise fechar”, apela.

O aviso de um possível fechamento dos parques públicos vem em um período de números preocupantes de casos de Covid-19 em Pernambuco. Autoridades temem que a população relaxe os cuidados, com a campanha de imunização em curso. "Com o começo da vacinação, a superação da pandemia está cada vez mais próxima, mas o efeito não será instantâneo. Não podemos botar tudo a perder. É preciso agir com responsabilidade, empatia e respeito à vida", disse o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, na última quarta (20).

No mesmo dia, o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, comunicou a suspensão de eventos sociais e corporativos por 30 dias. “Os números são crescentes e preocupantes”, justificou. Sobre as feiras de confecções no Polo do Agreste de Pernambuco, Rodrigo Novaes afirmou que serão feitas avaliações para analisar o cumprimento das medidas sanitárias.

Campanha

A Prefeitura do Recife anunciou que vai ampliar a campanha Bora se Cuidar, levando a ação educativa para os parques da cidade. Neste sábado (23) e domingo (24), os parques da Jaqueira, Santana, Macaxeira e Treze de Maio estarão na rota de cerca de 150 profissionais que trabalharão no reforço da orientação e conscientização em relação ao cumprimento das medidas e protocolos contra o novo coronavírus.

No Parque da Jaqueira a campanha acontece no sábado, das 13h às 17h, e no domingo, das 8h às 12h. Já no Santana, Macaxeira e Treze de Maio a ação está prevista para o período das 13h às 17h, tanto no sábado quanto no domingo. A campanha prevê a atuação de promotores com placas educativas, arte-educadores e aplicação de adesivos com o QR code nos quiosques e cardápios dos comerciantes que atuam nos parques, além da colocação de banners nas entradas dos equipamentos e placas nos parques infantis.

A Bora se Cuidar surgiu como parte dos esforços da Prefeitura no controle da disseminação da Covid-19 nas áreas públicas da cidade. Durante a ação, os frequentadores dos espaços são abordados pelos promotores de mídia externa que repassam todas as informações sobre os cuidados necessários para a prevenção da Covid.

Equipes de arte-educadores realizam performances lúdicas a partir de personagens e situações contextualizadas com o ambiente. Além disso, a utilização do QR code convida a população a visualizar a campanha em ambiente virtual, evitando assim a entrega de panfletos e o contato direto entre as pessoas. Acessando a plataforma, a população recebe informações sobre a importância do uso de máscaras, manter distância de 1,5 metro entre as pessoas e a lavagem das mãos ou a utilização do álcool em gel sempre que necessário. A campanha também prevê a sinalização educativa dos demais parques da cidade.

A ação é fruto da parceria entre as Secretarias de Saúde; Turismo e Lazer; Política Urbana e Licenciamento; e Governo. Ainda integram o grupo o Gabinete de Comunicação, Guarda Municipal e Polícia Militar de Pernambuco.

As equipes da Vigilância Sanitária (Visa) do Recife também seguirão com as fiscalizações nas orlas das praias da cidade nestes sábado (23) e domingo (24), entre às 10h e 14h. Os profissionais têm atuado nas orlas das praias de Brasília Teimosa, Boa Viagem e Pina. Em três semanas, as equipes já inspecionaram 22 quiosques, 1.073 barracas padronizadas e 201 ambulantes. Cerca de 20 profissionais também reforçam as orientações no calçadão da orla sobre os cuidados no combate à covid-19.  

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à obesidade ganha ainda mais importância no contexto da pandemia
Resumo da semana: explosão de casos de Covid-19 e desdém do presidente
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 05/03
Na pior fase da pandemia, cidades fazem panelaço contra Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco