Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

TEATRO

Sede do coletivo teatral Grão Comum celebra 10 anos com residências artísticas e terapêuticas

Publicado em: 30/10/2020 15:33 | Atualizado em: 30/10/2020 15:02


Como um retiro artístico e espiritual, a casa propõe uma conexão consigo mesmo (Foto: Divulgação)
Como um retiro artístico e espiritual, a casa propõe uma conexão consigo mesmo (Foto: Divulgação)


O teatro nasce do rito, da cerimônia, fruto das celebrações dionisíacas na Grécia Antiga, regadas a vinho, entusiasmo e performance. O espírito foi renovado nos anos 1930 pelo diretor francês Antonin Artaud, que revisita as origens da dramaturgia e evoca a tragédia antiga, os mistérios e a magia do teatro da Idade Média. Para ele, as obras teatrais só têm sentido se expressarem a essência do homem e liberarem as forças inconscientes da plateia.

É essa sensação que o ator pernambucano Jr Aguiar busca transpor na Casa de Xamanismo Centro do Mundo, sede do coletivo teatral Grão Comum, inaugurada há dez anos em Aldeia, em Camaragibe. O espaço celebra aniversário com uma programação anual de residências artísticas e terapêuticas, que inicia hoje. As inscrições são feitas pelo telefone (81) 98595-5685.

“A ideia da residência é deslocar da sua vida para imergir na vivência coletiva, artística e holística. Um espaço para que as pessoas se sintam acolhidas”, explica Jr Aguiar, diretor do coletivo teatral e coordenador pedagógico da casa. Os participantes residirão no espaço por alguns dias, compartilhando alojamento, camping e refeições.

Cada atividade recebe até no máximo 15 pessoas e será conduzida por líderes espirituais como Edivan Santos, pajé Arumaia Saí e Monjá Nokekuin, e pelos artistas Asaías Rodrigues, Márcio Fecher, Jhanaína Gomes, Hilda Torres, Charles de Lima, Rodrigo Dourado, Mariella Dibattista e o próprio Aguiar, profissionais de teatro, circo, cinema, fotografia, dança e arteterapia.

O calendário de residências segue até outubro do próximo ano, com realizações mensais. De hoje a terça-feira, será realizada uma residência terapêutica ministrada por Edivan Santos. Um retiro de imersão com consagração da ayahuasca e a residência artística sobre as emoções no cinema encerram a agenda de 2020. Entre os destaques do próximo ano, uma residência sobre a trajetória e o trabalho realizado pelo Coletivo Grão Comum, além de uma abordagem sobre o teatro xamânico e o retorno do Festival de Artes Cova da Onça.

Jr Aguiar coordena o espaço e ministrará atividades (Foto: Ana Raquel/Divulgação)
Jr Aguiar coordena o espaço e ministrará atividades (Foto: Ana Raquel/Divulgação)


"Eu estou muito feliz de, depois de dez anos, ter finalmente a casa totalmente estruturada para receber um calendário fixo de residências artísticas e terapêuticas, algo inédito no estado", conta Aguiar. O terreno que hoje abriga o espaço holístico-cultural pertence à família do ator há mais de 40 anos, mas passou a receber eventos e artistas há 15 anos.

Com a boa recepção dos companheiros de cena, Jr. lançou, em 2010, o Festival de Artes Cova da Onça, organizado pelo Coletivo Grão Comum, com a presença de bonequeiros como Fabiana Pirro e Sebastião Simão, referências do teatro de bonecos. O evento foi realizado por mais quatro edições, movimentando a cena artística pernambucana e reunindo frequentadores da região.

Em 2012, a casa recebeu a primeira cerimônia xamânica, com a presença de líderes e xamãs do estado. "A grande mudança na dinâmica foi o xamanismo entrar na nossa casa. Foi então que entendemos que não tem como pensar na arte sem o espírito. Não há separação da linguagem holística e dialética e não tem artista sem a cura e a espiritualidade, só através delas é possível ter uma visão ampla", explica Aguiar.

As cerimônias xamânicas já atraíram um público participante superior a mil pessoas, colocando o espaço como uma referência nas práticas holísticas e culturais, e busca por autoconhecimento, filosofias e práticas ancestrais. O espaço também tem uma forte vertente educacional, trazida por Júnior através de sua experiência com o espetáculo pa(IDEIA) – Pedagogia da libertação, sobre o educador Paulo Freire, que encenou no projeto Trilogia vermelha. Em homenagem ao centenário do educador em 2021, a sala pedagógica da Casa, que está em construção, levará seu nome.

Confira a programação deste ano:

30, 31 Outubro, 01 e 02 Novembro – Residência Terapêutica - Ervas sagradas e magia divina, conduzida por Edivan Santos

20, 21 e 22 Novembro – Retiro de Imersão com consagração da ayahuasca, conduzida pelo pajé Arumaia Saí e Monjá Nokekuin

04, 05 e 06 Dezembro – Residência Artística - A descoberta das emoções no cinema, com condução de Márcio Fecher
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Teatro do Parque: a volta à vida de um gigante centenário
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão ##275 Mono e dicotiledôneas
Rhaldney Santos entrevista Dr Dimas Antunes
Argentina chora perda de Maradona
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco