Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

ECONOMIA

Governo lança versão simplificada do eSocial

Publicado em: 22/10/2020 21:24

 (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
O governo lançou uma nova versão do eSocial, o Sistema Simplificado de Escrituração Digital de Obrigações Previdenciárias, Trabalhistas e Fiscais. O intuito é facilitar a vida das empresas, que precisam apresentar informações mensais sobre o cumprimento das obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias na plataforma.

De acordo com o Ministério da Economia, o eSocial ganhou um novo desenho que vai facilitar o preenchimento e eliminar campos desnecessários nos formulários trabalhistas. "Nós pedíamos 2 mil informações às empresas e reduzimos para 300 ou 400. É uma brutal simplificação", anunciou o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira (22/10), em cerimônia no Palácio do Planalto, que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

Secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco explicou que, agora, o eSocial só vai cobrar o preenchimento de informações essenciais. "Com isso, teremos o fim de muitas obrigações sem fundamentação legal e muitas prestações de informações duplicadas", afirmou.

Para fazer a identificação do trabalhador, por exemplo, o empresário vai precisar apresentar apenas o CPF do empregado. Informações que já constam em outras bases de dados do governo, como o Pis, o Pasep, o RG e a CNH, não serão mais exigidas. Além disso, será possível fazer o registro dos funcionários no momento da inscrição da empresa nas juntas comerciais. O novo eSocial ainda promete melhorias para os empregadores domésticos e para os microempreendedores sociais, com o lançamento de um assistente virtual e o lançamento automático do 13º salário para esses empregadores.

Segundo o Ministério da Economia, a simplificação do eSocial atende a um pleito do setor produtivo e vai reduzir o custo e o tempo de preenchimento dos formulários trabalhistas, facilitando o processo de registro dos funcionários. "Pequenos empresários vão resolver seus problemas pessoalmente, sem a necessidade de outro custo que inviabilizaria o negócio", afirmou Bianco.

A pasta garantiu que essa simplificação não prejudica a prestação das informações que são usadas nas políticas públicas de Trabalho e de Previdência, como o seguro-desemprego. Guedes e Bianco lembraram, inclusive, que as informações do eSocial ajudaram o governo a construir a base de beneficiários do auxílio emergencial na pandemia de covid-19.

"Não estamos acabando com os sistemas porque são fundamentais para reconhecer as pessoas que são destinatárias de benefícios sociais. Sem eles, não conseguiríamos ter o auxílio. [...] Manteremos os sistemas, mas simplificados, sem burocracias que atrapalhem a vida do brasileiro", declarou o secretário.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr Dimas Antunes
Argentina chora perda de Maradona
Jogadores se despedem de Maradona
Rhaldney Santos entrevista Dra Amanda López, neurocirurgiã pediátrica
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco