Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

REAÇÃO

Após comentários homofóbicos, Leandro Narloch é demitido da CNN

Publicado em: 10/07/2020 18:25

Comentarista associou homossexuais a uma maior possibilidade de contágio de HIV (Foto: Reprodução/CNN)
Comentarista associou homossexuais a uma maior possibilidade de contágio de HIV (Foto: Reprodução/CNN)
O comentarista Leandro Narloch, da CNN Brasil, anunciou que foi demitido da emissora nesta sexta-feira (10). Ele foi dispensado após, na quarta-feira (8), associar a população homossexual à promiscuidade, afirmando ainda que "os homens gays tem uma chance muito maior de ter AIDS". 

Além da má repercussão entre os telespectadores do canal de notícias, que demonstraram indignação nas redes sociais, os comentários de Narloch foram mal recebidos pelo conselho da CNN, que decidiu demití-lo. 
De acordo com o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, entre 2007 e 2019, 248.520 pessoas (homens e mulheres) se infectaram no país pelo vírus HIV a partir de relações sexuais. Destas, 105.014 eram LGBT+. Isso representa 42% do total. Ou seja: 58% dos infectados, a maioria, era heterossexual.

Nas redes sociais, Narloch comentou o episódio. Ele lamentou ser pego pela "cultura cancelamento" e negou ser homofóbico.

"A cultura do cancelamento me pegou. A CNN informou agora que, depois da polêmica desta semana, decidiu rescindir o meu contrato. Lamento pelo motivo. Não sou nem fui homofóbico, tenho horror a homofobia e concordei explicitamente com a doação de sangue por homossexuais", disse ele, em comunicado. 

"Me preocupa o clima da sociedade hoje, em que é impossível discordar até mesmo de termos ou terminologias sem causar histeria, sem que o outro lado seja considerado um monstro que precisa ser banido. Agradeço a todos da CNN e a amigos que expressaram apoio e tristeza pelo que ocorreu. E já antecipo anúncios dos próximos dias: um curso contra a cultura de cancelamento, temas 'sensíveis' 
Por meio de nota, a emissora confirmou a dispensa de Narloch.

"A CNN Brasil comunica que decidiu rescindir o contrato do jornalista e escritor Leandro Narloch. A empresa agradece pelos serviços prestados no período em que ele fez parte de nossa equipe de analistas e deseja sucesso no seguimento da carreira".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Vacina: 5,7 bilhões de doses já foram compradas no mundo
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
12/08 - Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Bolsonaro: incêndios na Amazônia são mentira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco