Caged Brasil cria 43.820 vagas de empregos em julho

Por: Folha Press

Publicado em: 23/08/2019 10:44 Atualizado em: 23/08/2019 11:37

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
O Brasil criou 43.820 vagas de emprego com carteira assinada em julho, resultado pior que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando foram abertos 47.319 postos de trabalho, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta sexta-feira (23) pelo Ministério da Economia.

O dado veio abaixo do projetado pela consultoria LCA, que estimava a criação de 45.700 postos com carteira assinada em julho.

Julho é o quarto mês seguido com geração positiva de vagas de trabalho no país. No acumulado do ano, foram geradas 461.411 vagas, acima do registrado no mesmo período de 2018, quando a criação de empregos com carteira somou 448.263.

Em 12 meses, o saldo é positivo em 521.542. No mesmo período do ano anterior, o saldo foi de 286.121.

Por setores, a construção civil gerou 18.721 empregos. Serviços criou 8.948 pontos.

O saldo de geração de vagas foi positivo em todas as regiões do país -o Sul registrou o menor número de vagas criadas, com apenas 356 vagas.

Em julho, houve um saldo positivo de 5.546 vagas criadas na modalidade intermitente. Na modalidade parcial, foram gerados 740 postos.

Emprego intermitente
Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram a criação líquida de 5.546 empregos com contrato intermitente em julho.

De acordo com os dados do Ministério da Economia, o emprego intermitente registrou admissão total de 12.121 trabalhadores em julho, ao mesmo tempo em que houve 6.575 demissões.

Houve ainda a abertura de outras 740 vagas pelo sistema de jornada parcial. 

As duas novas modalidades foram criadas pela reforma trabalhista.

O Caged informou ainda que houve 18.984 desligamentos por acordo no mês de julho.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.