Aportes Pernambuco atrai investimentos de R$ 12,5 bilhões no primeiro semestre

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 05/07/2019 16:28 Atualizado em: 05/07/2019 16:33

Governador Paulo Câmara participou do anúncio de aporte de R$ 7,5 bilhões da Jeep. Foto: Heudes Regis/SEI
Governador Paulo Câmara participou do anúncio de aporte de R$ 7,5 bilhões da Jeep. Foto: Heudes Regis/SEI

O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre em Pernambuco apresentou um crescimento de 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado, resultado acima da média nacional, que foi de 0,5%. O saldo positivo é reflexo da captação de investimentos e, consequentemente, geração de empregos, fechando um período ainda maior de otimismo no estado. No primeiro semestre, 59 empresas anunciaram a realização de novos investimentos ou a expansão de seus empreendimentos em Pernambuco, somando aportes de R$ 12,5 bilhões e gerando, juntas, mais de 20 mil novos postos de trabalho.

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, os resultados fazem parte de um trabalho com objetivo de melhorar o ambiente de negócios, de atrair mais investimentos que possam gerar emprego e renda. "No momento de uma crise tão grande como a que o país enfrenta, estamos mostrando que Pernambuco não fica parado, que estamos promovendo e ativando a economia", disse. A atração da empresa aérea de cargas Connect Cargo, além dos aportes de R$ 7,5 bilhões previstos pela Jeep e de R$ 3,5 bilhões da Solatio para o complexo solar fotovoltaico são alguns dos investimentos de grande porte anunciados neste semestre.

Ainda foram concedidos benefícios fiscais, por meio de programas estaduais como o Prodepe e o ProInd, e, em 2019, o Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic) aprovou 40 projetos de concessão de incentivos fiscais para empresas interessadas em implantar ou ampliar suas atividades no estado, sendo 22 para indústrias, 14 de importadores e quatro de centrais de distribuição. Os projetos ainda promoveram uma descentralização dos investimentos, já que houve a atração de R$ 162 milhões em aportes para o setor industrial, sendo R$ 82,6 milhões para o interior e R$ 79,1 milhões para cidades da Região Metropolitana do Recife. Além disso, o resultado deve ser a geração de 1.060 postos de trabalho.

As expectativas para o segundo semestre são ainda melhores. "Esperamos crescer ainda mais e devemos conseguir captar ainda mais investimentos do que no primeiro semestre, isso considerando número de empresas e empregos e não o valor. Só a Jeep e a Solatio anunciaram aportes de R$ 11 bilhões no primeiro semestre e é difícil superar isso. Mas estamos otimistas e temos bons anúncios para fazer logo em breve e para diversos setores. Diria que o que tem mais chance é o automotivo porque, com o anúncio da Jeep, está gerando interesse de outros fornecedores de peças. Duas já estão bem firmes no interesse e uma terceira está quase também", afirmou Roberto Abreu, presidente da AD Diper.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.