Diario de Pernambuco
Busca

CULTURA

Dia Estadual do Bacamarteiro: Entenda a tradição dessa manifestação cultural

Publicado em: 24/06/2022 08:00 | Atualizado em: 24/06/2022 10:48

 (Foto: Material cedido ao Diario)
Foto: Material cedido ao Diario
Não se sabe ao certo a origem dos grupos de bacamarteiros. Enquanto uns afirmam que a tradição nasceu no período da invasão holandesa em Pernambuco, outros alegam que o costume de atirar pólvora seca no chão teria surgido após a Guerra do Paraguai (1864-1870), em comemoração aos soldados que conseguiram retornar do conflito e em agradecimento aos santos juninos.

Vestidos com fardas azuis, lenços e chapéus de couro ou de palha, os bacamarteiros mantêm a tradição viva desfilando pelas ruas acompanhados de seus bacamartes - armas utilizadas durante a Guerra, mas com algumas adaptações para o uso festivo.

Essa tradição é tão comum no interior de Pernambuco que o ex-governador Eduardo Campos sancionou uma lei estadual estabelecendo o dia 24 de junho, dia de São João, como o Dia Estadual do Bacamarteiro. E, em comemoração a esta data, o Diario conversou com o mestre bacamarteiro João Pimentel, da Sociedade dos Bacamarteiros da Cidade dos Palmares, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, grupo criado por seu pai, o Mestre Moisés, em 1951.

“O grupo Bacamarteiros de Palmares foi criado pelo meu pai, Mestre Moisés. Ele não era de Palmares, era de Paquevira, Agreste, que era distrito de Canhotinho. Essa cultura veio dos meus bisavós. Ele passou à frente do grupo de 1951 a 1992: 41 anos. Em 1980 ele perdeu a visão e isso dificultou muito. Todo mundo achava que o grupo ia acabar, mas o povo se enganou. Meu pai, quando ele saia, a turma não sabia que ele era cego. Quando a gente fazia a apresentação, ele fazia igual aos outros: atirava e carregava mesmo cego. Em 1991, ele perdeu o pé e atirava sentado numa cadeira”, comentou Mestre João. Após a perda do Mestre Moisés o grupo fez uma pausa, mas voltou a ativa em 2008 com 12 pessoas. Atualmente, 14 anos após o recomeço, os Bacamarteiros de Palmares têm 37 pessoas.

Qual é a origem das nomeações que vemos nos grupos de bacamarte? Como “capitão”, “major”, por exemplo
Mestre João Pimentel - Há muitos anos, quando o exército ia às festas dos bacamarteiros, ele nomeava o chefe do bacamarteiro como “capitão”, “major”, “tenente”. Hoje em dia não tem mais isso. Antes, o exército se envolvia mais, tanto é que ele veio para um encontro que o meu pai fez aqui em Palmares quando eu morava na praça Maurity. A tradição da gente (de Palmares) é diferente. Usamos “presidente da associação”, “mestre”, "vice-presidente", “secretário”, “tesoureiro”... mas tem grupos da região do Agreste que usam “capitão”, “major” e “tenente”.

Quando e como aconteceu o seu primeiro contato com a cultura do bacamarte?
Mestre João Pimentel - Meu pai foi o fundador do grupo e ele queria que todos os filhos dele fizessem parte. A gente, inclusive, tem 13 membros da nossa família no grupo. Eu comecei a andar com meu pai aos 5 anos de idade, em 1985. Meu primeiro dia de saída com ele foi em 09 de junho, dia do aniversário de Palmares. Eu não comecei atirando, porque era muito novo, então meu pai me colocou para andar com a maletinha de primeiros socorros. Aí o pessoal começou a reclamar: “Seu Moisés, bota ele pra andar com o bacamarte”. E, no dia de Santo Antônio, ele me deu a garrucha que era da minha irmã. Aos 10 anos, ele me deu o meu primeiro bacamarte e até hoje a cultura segue.

Qual é a emoção de ser bacamarteiro?
Mestre João Pimentel - A nossa tradição é antiga e, pra mim, é uma emoção muito grande fazer parte do grupo dos bacamarteiros, representando o meu pai. Quando a gente veste a farda, a roupa do bacamarteiro, é emocionante. A gente sai com o bacamarte, festejando como uma família.

Como funciona o processo de entrada para um grupo de bacamarteiros? 
Mestre João Pimentel - Para fazer parte de qualquer grupo de bacamarteiro, primeiro a gente verifica os antecedentes criminais, porque não sabemos quem é quem. Tem que participar de uma reunião, se apresentar ao grupo e entregar a documentação necessária para podermos dar entrada no exército. Se tiver algum problema nessa documentação, você não faz parte do grupo. A maioria do grupo da gente são amigos e familiares. Não entram pessoas que não conhecemos, porque o grupo também é formado por crianças, mulheres e idosos. 
 (Foto: Material cedido ao Diario)
Foto: Material cedido ao Diario

Todos os bacamartes são feitos por alguém do grupo ou existe um comércio especializado?
Mestre João Pimentel - Tenho dois bacamartes que foram fabricados pelo meu pai: uma riúna preta e um de inox, o primeiro e único que ele fez desse material. O lugar que a gente faz os bacamartes é em Belém de Maria (PE), com dois artesãos do bacamarte, Lenilson Ferreira e Calibson Ferreira (Bola), tio e sobrinho. Também tem outros fabricantes por aí, como o Seu Zé de Brás, em Ameixa (PE). Esses três fabricantes são autorizados a fazer bacamarte.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Agressor de Salman Rushdie se declara inocente em tribunal em NY

18/08/2022 às 22h32

Adriano Silva, Marco Alves, Felipe Torres, Bruno Sutter e Franco Fanti compõem o elenco

Humoristas do Hermes e Renato trazem uma tentativa de show ao Recife

18/08/2022 às 21h35

Dupla Simone e Simaria anuncia separação; irmãs seguirão carreira solo

18/08/2022 às 20h09

Netflix anuncia estreia e divulga imagens de Enola Holmes 2

18/08/2022 às 19h59

André Mussalem faz lançamento duplo em show no Teatro do Parque

18/08/2022 às 17h40

Robert De Niro interpretará dois mafiosos em filme de Barry Levinson

18/08/2022 às 11h35

Groovin Festival reúne Racionais e outras atrações no Classic Hall

18/08/2022 às 11h00

Cena do filme 'De volta à Borgonha' -

Confira a crítica do longa 'De volta à Borgonha', atração dos cinemas

18/08/2022 às 10h49

Filme pernambucano Ônix tem estreia nacional no Festival Guarnicê, em São Luís

18/08/2022 às 10h22

Longas com muita carga agridoce invadem as telas dos cinemas

18/08/2022 às 08h42

O dia em que o Recife parou. E cantou

18/08/2022 às 07h39

Vídeos mostram tumulto nas imediações do Marco Zero durante gravação de DVD de João Gomes

17/08/2022 às 22h06

Rapper americano A Rocky se declara inocente de agressão com arma de fogo

17/08/2022 às 18h51

O longa inspirado em história real estreia dia 30 de setembro deste ano com exclusividade no Apple TV

Apple TV+ lança trailer de Operação Cerveja, estrelado por Zac Efron

17/08/2022 às 17h45

O cantor pernambucano João Gomes grava nesta quarta-feira (17) o primeiro DVD da carreira com participação de grandes nomes da música brasileira

João Gomes leva múltidão ao Marco Zero, no Recife, para gravação de DVD

17/08/2022 às 17h40

O showrunner dá detalhes sobre os dragões da série. A casa do dragão estreia em 21 de agosto, na HBO Max

Dragões de A Casa do Dragão serão mais coloridos e brilhantes que em GoT

17/08/2022 às 16h22

A emissora RedeTV! processou a humorista Tatá Werneck após ela fazer uma piada durante o Prêmio Multishow de 2020

Tatá Werneck ganha processo da RedeTV! após piada com baixo orçamento

17/08/2022 às 15h20

Núcleo de Experimentações em Teatro do Oprimido comemora uma década de existência

Celebrando 10 anos, Nexto-PE promove corrida entre salário mínimo e custo de vida em videoarte

17/08/2022 às 14h40