Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

MÚSICA

Recifense Cacau Galvão tem talento revelado em concurso e lança música autoral

Publicado em: 29/04/2021 12:33

A recifense lançou sua primeira música através de um projeto criado para dar visibilidade a talentos musicais pelo país (Foto: Divulgação)
A recifense lançou sua primeira música através de um projeto criado para dar visibilidade a talentos musicais pelo país (Foto: Divulgação)


Os ventos da primavera sopraram para a recifense Cacau Galvão, que lançou a sua primeira canção autoral de estúdio, intitulada Setembro, no último mês. A música deu o pontapé na carreira musical da artista que, até então, se apresentava em bares e rodas de samba no Recife, e foi gravada por meio do projeto Me Grava Salon Line, que tem como objetivo abrir uma janela de reconhecimento e visibilidade para novos talentos musicais no Brasil. Até o momento, ela é a única pernambucana entre os selecionados. A iniciativa contou com curadoria e produção do músico Max de Castro, filho de Wilson Simonal. A canção Setembro ganhou um videoclipe e está disponível nas plataformas de streaming.

Recém-formada em audiovisual, viver de música parecia um plano distante para Cacau até ser aprovada no edital. “Sonho é sonho... não dá para deixar para amanhã. Agarrei a oportunidade mesmo no susto”, conta. De acordo com a artista, a música sempre esteve presente de forma positiva em sua vida. “A música sempre foi o que deu sentido para a minha vida, tive momentos em que fiquei perdida e foi por ela que encontrei um sentido, tanto profissional quanto pessoal, é a minha verdade", destaca.

Sem influência artística na família, seu primeiro contato com a música foi aos oito anos de idade quando participava de um grupo de canto na igreja e, com muita timidez, se apresentou pela primeira vez aos 10 anos. Atualmente, a cantora integra o Coletivo Elas, comandado pela sambista Karynna Spinelli e já participou de duas edições do Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba. "Mergulhei no samba, para mim nunca foi escolha, quando eu vi já estava dentro da roda. O samba me abraçou, e, como eu estava precisando colocar a minha arte pra frente, resolvi ceder", destaca Cacau.

O lançamento Setembro fala de primavera, do amor que se renova todos os dias. A música foi escolhida entre as composições autorais apresentadas pela cantora na etapa de seleção. "A canção foi escolhida por Max, quando ele a ouviu no repertório já veio até mim com uma proposta, sabendo como iríamos apresentá-la. Ele é doce, gentil e respeita muito a minha música, me deu liberdade para trabalhar. Ser produzida pelo Max e ele ainda deixar a música do jeitinho que pensei e com a minha identidade, é surreal”, revela.

A iniciativa contou com curadoria e produção do músico Max de Castro, filho de Wilson Simonal.  (Foto: Divulgação)
A iniciativa contou com curadoria e produção do músico Max de Castro, filho de Wilson Simonal. (Foto: Divulgação)


Para ela, o contato com o músico foi além do esperado. "Eu conhecia Max, mas não tinha noção que nossa conexão pudesse ser tão grande. É doido trabalhar com uma pessoa que gosta de música tanto quanto você. Ele tem muito a ensinar", frisa. De acordo com Max de Castro, o projeto é uma janela para o estrelato. "Eu como criador, produtor musical e artista, me sinto lisonjeado com a oportunidade de poder trabalhar com artistas tão diferentes, de geração, de lugar. Eu que já tive a sorte de aprender com grandes nomes, agora posso compartilhar esse conhecimento e de alguma maneira contribuir com o processo de transformação musical”, afirma Max.

Todo o processo de mentoria, gravação e lançamento da música foi realizado em São Paulo, onde a artista trabalhou, ao lado de Max de Castro, no aprimoramento de sua canção autoral. "Em estúdio é tudo muito diferente, é como dar vida à música, quando a gente vê a nossa música está se tornando realidade é muito intenso", afirma. Agora a sambista se dedica a produção de mais uma música autoral, que deve ser lançada ainda este ano. "Ainda estou absorvendo tudo que está acontecendo, quero lançar mais uma música, mas ainda não tenho previsão para o primeiro disco", completa.

Confira:
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: dicas para destravar sua criatividade e ampliar a percepção
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 10/05
Gil do Vigor é recebido com festa da população e honraria em Paulista
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco