Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA

Pernambucanos participam de mostra nacional de projeções no espaço urbano

Publicado em: 16/04/2021 17:50 | Atualizado em: 16/04/2021 17:54

Mozart Santos (Foto: Bia Ferrer/Divulgação)
Mozart Santos (Foto: Bia Ferrer/Divulgação)

A exposição Céu Aberto - O Distanciamento entre o Ser Humano e a Natureza, mostra de arte contemporânea com projeções realizadas em paredões urbanos de São Paulo, será realizada entre os dias 22 e 29 de abril, unindo o pensamento crítico, arte e tecnologia para cultivar a reflexão sobre a relação do ser humano com o meio ambiente, através de obras inéditas e exibidas ao vivo, para todo o Brasil, diariamente através do Youtube (youtube.com/CÉUABERTO), às 20h, onde também será apresentado um mini doc com os artistas. Os pernambucanos Mozart Santos, Guto Barros e Lourival Cuquinha participam da Mostra que reúne diversos nomes da arte nacional.

Roberta Carvalho (PA), Mozart Fernandes (SP) e Marta Rijo (Portugal), VJ Suave (SP), Sitah (SP) e Catharina Suleiman (SP) também integram o projeto,  que tem cerca de 16 projetores de 20 mil lúmens. Oito paisagens de concreto serão modificadas com aparições que irão surpreender as pessoas e levantar o debate sobre questões de relacionamento com as árvores, paisagens, animais e rios, reforçando que “é preciso mais que cuidar, precisamos coexistir de forma positiva, porque há uma retroalimentação de um processo muito sensível entre as partes, e a existência de um afeta no outro diretamente”, lembra o pernambucano Mozart Santos, idealizador da Mostra.
  
Na quinta-feira (22), o pernambucano Mozart Santos abre a exposição com um uma série de fotografias de folhas de plantas das praças de seu bairro, o Ibura - Recife, que transformadas em um vídeo, fazem uma reflexão sobre as queimadas e a lenta combustão dos seres vivos que nos proporcionam o ar para respirar.
 
O VJ Suave exibe na sexta (23), a obra A Natureza Invade a Cidade, trazendo o questionamento da falta de vida natural nos grandes centros. No sábado (24), a paraense Roberta Carvalho fala sobre a sensível convivência dos seres humanos com os rios urbanos.  Domingo (25), o designer Mozart Fernandes junto com a bailarina portuguesa Marta Rijo exibem uma performance de dança, sobre o ar e o sufocamento.
 
Na intervenção Silêncios, de Sitah exibida na segunda-feira (26), traz para a cidade de São Paulo traços da Floresta Amazônica. Com imagens da natureza se fundem ao corpo feminino indígena nos lembrando que somos um só organismo. Na terça-feira (27), a obra de Lourival Cuquinha mostra o que significa a palavra "grilagem" e nos lembra a série de ações predatórias que o Brasil sofre desde seu "descobrimento".
 
Catharina Sulleiman traz a delicadeza da natureza feminina para as paredes, através de uma obra feita por camadas, sonhos, memórias e arquétipos do feminino, que poderá ser apreciada na quarta-feira (28). Guto Barros que se apresenta no encerramento da mostra, na quinta (29), tem uma mirada poética entre caminhos e percursos naturais e artificiais e problematiza o equilíbrio entre eles através de uma performance de rua.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 18/05
De 1 a 5: ajudando amigos e familiares a enfrentarem a depressão e a ansiedade
Japoneses são contrários à realização das Olimpíadas
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 17/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco