Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

TRADIÇÃO

Fundaj promove o Concurso Nordestino de Frevo, com prêmios de até R$ 10 mil

Publicado em: 09/02/2021 18:25 | Atualizado em: 09/02/2021 20:30

Maestro Duda, homenageado do Concurso, e Sivuca, em imagem do livro Maestro Duda, Uma Visão Nordestina (Foto: Cepe/Divulgação)
Maestro Duda, homenageado do Concurso, e Sivuca, em imagem do livro Maestro Duda, Uma Visão Nordestina (Foto: Cepe/Divulgação)

Para incentivar a produção de novos frevos e fomentar o setor cultural, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) promoverá o Concurso Nordestino de Frevo - Homenagem ao Maestro Duda, por meio da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca). O compositor deve ser residente em um dos nove estados do Nordeste e apresentar músicas inéditas já com os arranjos. As inscrições ficarão abertas até 12 de junho de 2021 e devem ser realizadas pelo site da www.fundaj.gov.br. Confira os valores no final da matéria.

Após a publicação no Diário Oficial da União, o edital será disponibilizado na aba Concurso Nordestino de Frevo. Os candidatos devem preencher um formulário eletrônico e anexar os materiais e documentações específicas da categoria.

Em 14 de setembro, Dia Nacional do Frevo, acontecerá o evento de entrega dos prêmios para os 12 vencedores, distribuídos em seis categorias. A apresentação dos vencedores será acompanhada por nada menos que a Orquestra de Frevo Maestro Duda. 

HOMENAGEADO
O homenageado do Concurso, José Ursicino da Silva, o Maestro Duda, é referência no mundo do frevo. Regente, compositor, arranjador e instrumentista, já participou da gravação de mais de 100 discos, tendo suas músicas gravadas também no exterior. 

Além do frevo, o pernambucano ainda compôs choros e sambas gravados por Jamelão. Além de compor, Maestro Duda é uma referência para o Conservatório Pernambucano de Música, onde atuou como professor-arranjador. “É um imenso prazer e felicidade ter sido escolhido para ser o homenageado do concurso. Eu já participei de muitos concursos de frevo mas já fazia muito tempo que não se falava mais nisso. É um incentivo para os escritores pernambucanos e nordestinos”, comemora o Maestro Duda.

Nascido em 1935 na cidade de Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco, começou sua carreira musical cedo: iniciou os estudos de música aos oito anos e aos dez se tornou integrante da Banda Saboeira. Nesse mesmo período, escreveu sua primeira composição, o frevo “Furacão”. A importância do regente é constantemente lembrada: em 1980, recebeu um prêmio de melhor arranjo de Música Popular Brasileira; em 2011, foi o homenageado do Carnaval do Recife; e em 2010 foi eleito Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco.

Categorias e premiações:

Melhor Frevo de Rua - 1º lugar: R$ 10 mil; 2º lugar: R$ 8 mil; 3º lugar: R$ 6 mil

Melhor Frevo de Bloco - 1º lugar: R$ 10 mil; 2º lugar: R$ 8 mil; 3º lugar: R$ 6 mil

Melhor Frevo Canção - 1º lugar: R$ 10 mil; 2º lugar: R$ 8 mil; 3º lugar: R$ 6 mil

Melhor Intérprete - 1º lugar: R$ 6 mil

Melhor Arranjo - 1º lugar: R$ 4 mil

Hino da Turma da Jaqueira Segurando o Talo - 1º lugar: R$ 10 mil
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
PIB brasileiro tem queda expressiva de 4,1%
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/03
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco