Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

MÚSICA

Artistas Linns e Naiá Camargo lançam trabalhos apostando na harmonia sonora

Publicado em: 12/02/2021 13:25 | Atualizado em: 12/02/2021 17:42

 (Fotos: Luara Olívia/Divulgação e Bárbara Malvar/Divulgação
)
Fotos: Luara Olívia/Divulgação e Bárbara Malvar/Divulgação

A harmonia sonora é aposta de dois novos trabalhos que foram lançados nesta sexta-feira (12), aproveitando o período carnavalesco atípico. O instrumentista pernambucano Linns inova na forma de apresentar sua música e estreia o disco Canções. Já a paulistana Naiá Camargo convida o duo de DJs Terra Treme e estreia o novo single Onde eu tô? Terra Treme Remix. Os trabalhos estão disponíveis nas plataformas digitais.

Inspirada pelas batidas eletrônicas e por uma harmonia que apresenta uma sonoridade leve, dançante e divertida, Naiá Camargo passeia por terras antes não exploradas e apresenta versatilidade na nova faixa musical. O single Onde eu tô? Terra Treme Remix flerta com o pop eletrônico, e é influenciado por elementos do axé music, latin music e dance hall. A faixa, que sairá pelo selo Relva Music, precede uma sequência de novos lançamentos da artista Naiá Camargo previstos para esse ano de 2021.

"Eu canto para acalmar meu coração quando amanheço pessimista! Essa frase do remix diz tudo sobre mim", explicou Naiá. Somada a sua energia pulsante da cantora, o duo Terra Treme apresenta os tradicionais beats em timbragens modernas, harmonizando com a MPB. "Quando a música chegou eu já sabia o que queria apresentar para ela, como uma pegada mais Chill out, misturando elementos sonoros e passeando por gêneros que permeiam a música latina como a cumbia, carimbó", conceituou a dupla Terra Treme.



Conhecido por seu som instrumental, o pernambucano Hugo Linns lança seu primeiro disco com letra e voz. Canções é resultado do período de isolamento social. "Após várias experimentações sonoras foi que resolvi gravar o álbum. Comecei sem saber como terminaria, só tinha certeza da sonoridade e da segurança de uma forma de cantar minha, porque não sou cantor, sou músico que expressa sentimentos através do som", conta o artista.

Foram nos momentos de solidão, que sentimentos de amor puro surgiram e desencadearam com sutileza nas canções, que abordam questionamentos sobre a própria existência. Canções para quando não estivermos aqui conta com 11 faixas, incluindo o primeiro single Um dia de ir e a releitura de Lágrimas Negras, de autoria de Jorge Mautner e Nelson Jacobina, que já foi regravada por artistas como Gal Costa, Otto, Nina Becker, Jorge Mautner.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Com 93% de taxa de ocupação de UTIs, Pernambuco decreta mais restrições
De 1 a 5: saiba qual é seu perfil profissional e como tirar o máximo proveito dele
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 01/03
Doença da urina preta: síndrome rara pode levar à UTI
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco