Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

CINEMA

Curta animado Carne é qualificado para representar o Brasil no Oscar

Publicado em: 13/01/2021 11:30 | Atualizado em: 13/01/2021 11:40

Filme venceu Festival Zinebi. As produções premiadas pelo júri oficial do evento ficam aptas a concorrer a uma nomeação na disputa anual da Academia  (Foto: Divulgação)
Filme venceu Festival Zinebi. As produções premiadas pelo júri oficial do evento ficam aptas a concorrer a uma nomeação na disputa anual da Academia (Foto: Divulgação)

O documentário animado Carne está qualificado para concorrer ao Oscar 2021 na categoria de curta-metragem documental após vencer o Festival Zinebi (Festival Internacional de Documentários e Curtas-Metragens de Bilbao), como Melhor Curta Documentário. Por ser um evento qualificador, as produções premiadas pelo júri oficial do festival ficam aptos a concorrer a uma nomeação na disputa da Academia. Carne também está na shortlist dos Prêmios Goya na categoria de curta de animação. O curta de estreia da diretora Camila Kater é uma co-produção Brasil/Espanha, produzido por Lívia Perez (Doctela) e Chelo Loureiro (Abano Producións).

Carne está disponível em formato online e gratuito no New York Times Op-Docs, uma plataforma gratuita de alcance global do jornal estadunidense que reúne os melhores filmes de não ficção do mundo. O filme estreou no Festival Internacional de Locarno em agosto de 2019, na Suíça, onde recebeu Menção Especial pelo Júri Jovem.

O documentário foi selecionado oficialmente em mais de 250 festivais pelo mundo, como Toronto International Film Festival, Annecy, IDFA, AFI, DOK e Leipzig, recebendo mais de 70 prêmios nacionais e internacionais. Carne foi eleito, ainda, o segundo melhor curta-metragem brasileiro de 2019 pela ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) e foi um dos curtas finalistas para o European Film Awards de 2020.

Em Carne, a diversidade das experiências das mulheres com seus corpos decorre sobretudo das diferentes características das cinco personagens escolhidas. Rachel, Larissa, Raquel, Valquiria e Helena expõem vivências diversas determinadas de acordo com a faixa etária, orientação sexual, etnia e constituição corpórea.

Como forma de incorporar essa diversidade à estética do filme e criar uma associação sensorial entre depoimento e a plástica do filme, cada fase e personagem foi criada com uma técnica de animação específica e por uma animadora diferente. O processo de escolha das personagens e das animadoras se preocupou com os critérios de representatividade na seleção das entrevistadas e animadoras.

Confira o trailer:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem em plena pandemia vira desafio em dobro para estudantes
Enem para todos com o Fernandinho Beltrão #369 #370 Isolamento geografico, reprodutivo e genético
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 15/01
Amazonas anuncia toque de recolher
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco